Namu é

Conheça mais sobre o NAMU

Saiba mais sobre

Farmácia na cozinha

No ayurveda, ciência milenar de origem indiana, os ingredientes são utilizados de forma terapêutica

Thinkstockphotos

A medicina ayurvédica reconhece os temperos e especiarias como ferramentas eficientes para corrigir desequilíbrios do organismo. Além de acrescentarem sabor ao alimento, contêm agentes com potencial curativo, anti-inflamatório, digestivo e benefícios ao coração.

As massalas, conjunto e misturas de temperos que podem ser utilizados em preparos culinários, de acordo com os doshas (kapha, pitta e vata) são atualmente objeto de estudos científicos. A cúrcuma, base das especiarias indianas, é investigada em razão de suas propriedades alimentícias e terapêuticas.

Comida caseira

A alimentação ayurvédica caseira é simples, saudável, fresca, saborosa e curativa. Com apenas cinco temperos, é possível criar uma grande variedade de sabores nos pratos do dia a dia:

Cúrcuma: possui aroma de terra e sabor forte, predominantemente amargo. É estimulante cerebral, protege contra doenças cardíacas e fortifica os pulmões.
Pimenta-de-caiena: deve ser usada com moderação, para que forneça calor à comida sem mudar o sabor. As pimentas em geral contêm capsaicina, composto que ajuda no alívio de dores musculares. Elas também estimulam o metabolismo e são benéficas para o coração por suas propriedades desobstrutivas.
Cominho: é agradável e tem aroma de nozes. O sabor é picante e estimula o sistema digestivo. É usado tradicionalmente pela ayurveda para tratar gases e estimular as enzimas pancreáticas.
Semente de mostarda: adiciona um sabor picante e estimulante que pode ser acrescentado em alimentos gordurosos. Ajuda a estimular o fogo digestivo.
Coentro: as sementes e folhas frescas são mais usadas. Possui aroma cítrico e sabor adstringente. Ajuda a estimular o sistema digestivo.

Aquecimento de temperos e especiarias

A tadka, técnica que consiste no aquecimento no óleo de especiarias e temperos para realçar o sabor, é amplamente usada na ayurveda. Acrescentar os temperos puros geralmente não traz bons resultados, pois deixam a comida com gosto amargo.

Esses princípios e benefícios podem ser desfrutados no kichadi, receita típica de prato ayurvédico:

Ingredientes:

200 g de arroz basmati.

250 g de dal, ervilha partida, lentilha vermelha e/ou libanesa ou feijão azuki lavado e escorrido.

¼ de couve-flor cortada em pedacinhos.

2 tomates (orgânicos) picados.

3 colheres de sopa de ghee.

½ xícara de castanhas de caju picadas e torradas.

4 colheres de sopa de gengibre fresco ralado.

2 pimentas frescas amassadas.

1 colher de chá de cúrcuma.

1 pitada de assafétida.

2 colheres de chá de coentro fresco picado.

Sal e pimenta-do-reino

Preparo

Ferver o dhal, a lentilha, a ervilha partida ou o feijão azuki em água salgada e aromatizada com cúrcuma até obter uma mistura macia e homogênea. Em outra panela, juntar aquecer o ghee, o cominho, a pimenta e o gengibre até dourar. Acrescentar a assafétida, o arroz, a couve-flor e cozinhar por 5 minutos.

Baixar o fogo e tampar assim que levantar fervura. Mexer um pouco para não grudar no fundo da panela. Cinco minutos antes de retirar, misturar os tomates, a pimenta-do-reino e as castanhas de caju.

Derreter um pedaço de ghee sobre o kichadi e guarnecer com coentro picado antes de servir.

Referências

DE LUCA, M.; BARROS, L. Ayurveda cultura de bem-viver. São Paulo: Editora de Cultura, 2007.

FRAWLEY, D.; LAD, V. The Yoga of Herbs – An Ayurvedic Guide to Herbal Medicine. Delhi: Motilal Banarsidass Publishers, 1997.

SVOBODA, R. Prakriti: your ayurvedic constitution. Delhi: Motilal Banarsidass Publishers, 2005.

THOMPSON, D. The Ayurvedic Diet – The Ancient Way to Health Rejuvenation and Weight Control. Delhi: New Age Books, 2005.