Interligações

Dançaterapia.  Consiste em uma abordagem terapêutica corporal e integrativa, que propõe a estimulação do movimento criativo espontâneo corporal por meio da imaginação e liberdade dos movimentos. O objetivo principal é a promoção da integração e comunicação entre os indivíduos, de forma a estimular a confiança em direção a transformações quanto a sentimentos negativos e de impotência. A técnica é muito próxima da Dança Movimento Terapia, mas tem seus fundamentos teóricos baseados na metodologia criada por María Fux (1922), bailarina argentina, e na transpessoalidade. Os recursos artísticos, educacionais e terapêuticos são utilizados na direção de auxiliar a pessoa a descobrir novos caminhos, superar os desafios e ter uma vida mais feliz. É indicada a quem busca um melhor desenvolvimento da qualidade de vida e da espiritualidade estando relacionada à alegria e bem estar. Os objetivos são o de preservar a energia e o equilíbrio do ritmo interno do corpo, tendo como base o trabalho criativo e a conexão com a natureza. Os benefícios são voltados a pessoas de todas as idades, portadoras ou não de necessidades especiais. É um recurso complementar que favorece ainda a consciência corporal e a compreensão de limites. Realizada em silêncio, acredita que este favorece o contato com o ritmo interno, facilitando a auto percepção e a integração ao ritmo da natureza. A percepção do próprio ritmo permite que as partes sãs do corpo sejam acessadas, despertando o movimento.

Dança Criativa. O método, desenvolvido por Blanche Evan (1909-1982), consistia em um meio no qual se manifestaria tudo aquilo que não poderia ser expresso verbalmente. O método foi organizado de acordo com as capacidades primárias terapêuticas do movimento: alteração funcional e promulgações de improvisações, que envolvem o uso de técnicas projetivas; sensibilização e mobilização da ação potencial do corpo; improvisação detalhada ou complexa, onde cria-se uma estrutura para explorar um tema ou problema particular. A própria autora diferia este método da dançaterapia na medida em que neste caso, quebrava-se a “crosta” e, na dançaterapia, o trabalho conduz ao desatar de nós, ao diagnóstico e ativação da vida, cérebro e modificação de hábitos.

Vivencie

Palestras e Entrevistas

Balé para crianças

Balé para crianças
Palestras e Entrevistas

Dança contemporânea

Dança contemporânea
Guia

Instituto Brincante

Instituto Brincante

Para pensar

Por que poucos homens praticam terapias vinculadas à dança?

Apesar de as principais referências na área sejam femininas, não há contraindicações quanto aos benefícios masculinos para as terapias vinculadas à dança. No início da década de 1920, havia bailarin...

VEJA MAIS

Possibilidades

Esportes

veja mais sobre o tema