Criação

O pós-modernismo é uma tendência cultural e política na pós-modernidade. É o ponto de vista que cultiva o mundo como um vir-a-ser constante.

A ambivalência dos juízos predomina na perspectiva do pós-moderno. O mundo não é tido por um sistema fundamentado por essências, e as identidades das pessoas, dos produtos e dos comportamentos são consideradas fugazes e indefinidas.

O fluxo de imagens é uma constante do pós-modernismo. São elas que imprimem na consciência os critérios para o julgamento das ações morais, sobretudo da experiência estética. A liberdade para a experimentação, o ecletismo da combinação das formas e das performances são as características dessa tendência.

A estetização é um traço marcante do pensamento pós-moderno. A ideia das quebras da pretensão de verdade do discurso clássico encontra nesse relativismo do jogo das formas um aliado para emoldurar os argumentos e os raciocínios, igualmente relativistas. Eles se parecem tão fugazes, inovadores e sensoriais como as produções de imagem.

As novas referências culturais implicam uma ruptura com o discurso político e religioso tradicionais. Abre-se um campo para o individualismo e a identidade formada por grupos e nichos sociais, ao mesmo tempo que o mundo vive a crise da representatividade e dos sistemas de crenças religiosas.

Vivencie

Palestras e Entrevistas

Eliana Atihe e o resgate do feminino

Eliana Atihe e o resgate do feminino

Para pensar

Pós-modernismo: você é realmente livre?

Embora a nossa sociedade seja considerada refém da ânsia pelo “espetáculo” e do prazer a qualquer preço, vale a pena pensar se as conquistas dessa quebra de paradigmas também não contribuíram para a...

VEJA MAIS

Possibilidades

veja mais sobre o tema