Na prática

1) Individualismo e grupos de afinidades: A projeção da consciência passa a organizar as atividades do homem de acordo com as identificações individuais ou dos grupos. São os gostos, os lugares e as atividades que delimitam o campo de ação de cada um, formando a imagem do seu meio. Com o fenômeno das comunicações em massa, a globalização virtual e física, as pessoas passaram a se tornar membros de círculos bem delineados e com características próprias.

2) Feminismo e discussão de gênero: Tendências muito presentes que se estendem à concepção de que a identidade entre masculino e feminino são igualmente construções de um conhecimento clássico e cristalizado. Assim, visam desmistificar o discurso da “diferença”, e postular a ideia de “igualdade”, rejeitando todo “discurso de gênero”.

3) Cosmopolitismo: O pós-modernismo é marcado pela perda da identidade territorial e do elogio ao “fluxo”. Assim, o “pós-moderno” é o sujeito cosmopolita, que viaja, que incorpora elementos de outras culturas. Rejeita traços daquela que pertence, consumindo produtos de todos os tipos e novidades. Adapta-se a diversos ambientes culturais.

Vivencie

Palestras e Entrevistas

Eliana Atihe e o resgate do feminino

Eliana Atihe e o resgate do feminino

Para pensar

O pós-moderno é agora. O que vem depois?

A esperança depositada pelas teorias consolidadas do século XIX já havia se deparado com a crítica de que o projeto de uma razão emancipada esbarra no aspecto financeiro e na submissão ao jogo ...

VEJA MAIS

Possibilidades

veja mais sobre o tema