Namu é

Conheça mais sobre o NAMU

Saiba mais sobre

Como diminuir o suor excessivo e o mau cheiro nas axilas

Hábitos alimentares são capazes de reduzir a liberação do suor e até mesmo sua composição

Foundry / Pixabay / CC0 Creative Commons

Café, álcool, temperos e alguns legumes como couve-flor e feijão podem ser os causadores do mau cheiro

Os cheiros que o corpo humano exala podem ter influências de medicamentos como antibióticos e hormônios, causas genéticas ou até mesmo relação com cuidados de higiene pessoal. Mas você sabia que a alimentação também pode ser a causa do mau cheiro? Diminuir o consumo de alguns alimentos pode ajudar a manter o corpo com um odor mais agradável. 

As glândulas sudoríparas estão espalhadas por toda a pele e são responsáveis pela regulação da temperatura do corpo através da liberação de  suor. A alimentação pode interferir nesse processo. “O álcool é vasodilatador. Curry, pimenta-do-reino e café intensificam a liberação de adrenalina. Tudo isso contribui para o aumento da transpiração”, explica a nutricionista Fernanda Agapito, da NB Nutrição e Bem-estar Consultoria. Diminuir o consumos desses alimentos pode ajudar a manter o corpo com um odor agradável. 

Nesses casos, eles não causam diretamente o mau cheiro, mas propiciam o acúmulo de secreção das glândulas sudoríparas. Quem sofre com suor excessivo e odores ruins, portanto, têm mais chances de ver o problema se agravar com o consumo desses itens.

O café intensifica a liberação de adrenalina o que pode aumentar a produção de suor

As glândulas sudoríparas são de dois tipos: écrinas ou apócrinas. As écrinas estão presentes no corpo todo e o suor que eliminam pelos poros é constituído, basicamente, por água e alguns sais que entram em decomposição. Por isso, praticamente não exalam nenhum cheiro. 

Já as apócrinas desenvolvem-se em apenas algumas regiões do corpo: axilas, área genital, couro cabeludo e ao redor dos mamilos. O suor que secretam, além de água e alguns sais, contém restos celulares e do metabolismo. Essa secreção pode causar mau cheiro quando entra em contato com bactérias e fungos o que tem mais probabilidades de acontecer em ambientes com pouca luminosidade, calor e umidade.

 O álcool é vasodilatador e contribui para o aumento da transpiração

Enxofre

Mas há ainda alimentos cujas propriedades podem causar, sim, odores desagradáveis. São aqueles ricos em enxofre, que é o componente que pode estar presente tanto no suor como nos gases e que causa o mau cheiro. “Excesso de alimentos fermentativos ricos em enxofre como alho, repolho, couve, feijão, lentilha e couve-flor podem contribuir para a intensificação do odor”, comenta Agapito. Da mesma forma, doces com alta concentração de açúcar são mais fermentativos e também podem ter o mesmo efeito. 

“Outro exemplo é o consumo exagerado de fontes proteicas que pode aumentar a produção de amônia, deixando o suor com cheiro mais intenso”, explica Agapito. As carnes vermelhas, por exigirem um processo digestivo mais longo, também podem ter influência no mau cheiro.

Alimentos rico em enxofre como repolho e couve-flor podem intensificar o mau cheiro

Soluções contra o mau cheiro

Mesmo diante desse quadro, alguns alimentos não devem ser totalmente evitados, porque possuem propriedades importantes como fibras e sais minerais. É o caso do alho, repolho, couve, feijão, lentilha e couve-flor. A diminuição do consumo – e não uma total exclusão da dieta – pode ajudar no controle do problema. Já o açúcar, por exemplo, é aconselhável reduzir ao máximo.

Outras soluções incluem aumentar ingestão de água e diminuir a ingestão de carne vermelha. “A hidratação contribui com a eliminação urinária, reduzindo a transpiração e liberação de odores”, explica a nutricionista. Agapito acrescenta que, para o problema específico de mau hálito, evitar alimentos como cebola, alho e pimenta pode ajudar.

Veja também

Qual é a alimentação mais adequada?

Alimentos para o bom humor

"Comida brasileira é saudável", afirma a nutricionista Denise Carreiro

 

Foto 1: Susanne Nilsson/ Flickr: Infomastern/ CC BY 2.0

Foto 2: Didriks/ Flickr: Didriks/ CC BY2.0

Foto 3: Shutterstock