Namu é

Conheça mais sobre o NAMU

Últimos Acessos

Saiba mais sobre

Jaca: cultura, benefícios e curiosidades

Rica em nutrientes, a fruta cozida é utilizada para substituir a carne em pratos vegetarianos

Guilherme Jofili / Flickr / CC BY 2.0

Antes de cortar a jaca, passe um pouco de óleo de cozinha nas mãos e na faca para facilitar a retirada do visgo na hora da lavagem

Maior entre as frutas comestíveis, a jaca (Artocarpus heterophyllus) é conhecida pelo seu aroma e sabor marcante. A fruta asiática foi introduzida no Brasil pelos portugueses no século XVIII e, desde então, nunca ficou entre os alimentos mais consumidos e apreciados pela população local. Ainda que rejeitada por muitos, a jaca tem importância cultural e traz inúmeros benefícios ao organismo.

A extravagância da fruta chama a atenção. Com tons que vão do verde ao amarelo, os frutos da jaqueira podem chegar a 50 quilos. No Brasil, as principais variedades comercializadas são jaca-dura, ótima para usar na culinária; jaca-mole, mais consumida in natura; e jaca-manteiga. Elas não são encontradas com a mesma facilidade que uma maçã, por exemplo, mas ainda assim é possível comprá-las em mercados, feiras e até colhê-las do pé. Inclusive, existe um mapa colaborativo chamado Mapa das Jacas, que possui a localização das jaqueiras em locais públicos dos estados brasileiros.

Confira algumas receitas com a jaca:
Sorbet de jaca
Moqueca vegetariana de jaca verde
Compota de jaca 
Caroço de jaca no curry de quiabo 
Medalhão de jaca ao molho madeira

Diferente das outras localidades do país, a região Nordeste é a que mais tem fortalecida a cultura da jaca. Muito popular em estados como Pernambuco, Ceará e Bahia, a fruta não falta no cardápio das famílias e é fonte de renda para agricultores.

Zivalda Alves é atriz e nasceu em Poções, na Bahia. Hoje mora em São Paulo, mas lembra com carinho de sua infância e dos momentos em que a jaca esteve presente.

“Minhas lembranças giram em torno de algo cômico, pois quando era criança sempre me lambuzava com o visgo da jaca. Além de comermos os bagos, ou gomos, também fazíamos suco, vitamina ou geladinho, que em outras regiões do Brasil é conhecido como gelinho”, conta.

Ela ressalta que na sua cidade é comum que quem possui uma jaqueira dê a fruta ou parte dela para pessoas próximas, já que, por ser grande, serve uma família inteira. “Um detalhe curioso é que a casca dessa fruta é dura e áspera, por isso a origem do ditado popular do tempo dos meus avós: fulano é casca de jaca, que quer dizer grosso, estúpido ou ruim”, brinca a atriz.

A jaca é um alimento que pode auxiliar a combater a desnutrição, por conta do alto valor substancioso que possui.  De acordo com a nutricionista Luciane Firmino, ela é rica em minerais, vitaminas, fibras, gordura e proteína. “A jaca é ótima para repor energia após uma atividade física. Além de ser rica em antioxidantes, os quais protegem o organismo dos radicais livres, responsáveis por doenças degenerativas e envelhecimento precoce”, declara.

Segundo a Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (Taco), magnésio, manganês e potássio estão entre as substâncias encontradas na fruta, além das vitaminas C e as do complexo B. Se consumida a longo prazo e com o auxílio de bons hábitos alimentares, a jaca pode ajudar no fortalecimento dos ossos e na regulação intestinal. Firmino reforça que as fibras insolúveis da fruta ajudam na passagem dos resíduos pelo intestino, o que diminui a ocorrência de intestino preso.

Além de in natura, existem inúmeras formas de consumir a jaca, e o uso da fruta e seus benefícios não se restringem à polpa. As sementes, por exemplo, são ricas em ferro e têm alto potencial na cozinha. Cozidas lembram o pinhão, e as mais maduras podem transformar-se em um patê delicioso. Basta criatividade para aproveitar tudo o que a jaca oferece. O cuidado deve ser com o seu visgo, pois ele acaba por grudar nas mãos à medida em que a fruta é cortada. O recomendado é passar um pouco de óleo de cozinha ou azeite nas mãos para facilitar na hora da lavagem.

Apesar de pouco utilizada nos grandes centros urbanos, pequenos produtores de diversas localidades brasileiras viram na jaca uma fonte de renda. Compotas, geleias, bolos e a própria fruta desidratada estão entre os produtos feitos para venda. A cultura de aproveitar toda a jaca para a confecção de doces contribui para o não desperdício. Além disso, o alimento pode ser congelado, o que minimiza perdas.

A jaca, quando cozida ainda verde, tem sabor neutro e textura fibrosa, que remete a frango desfiado. Por isso, ela também é utilizada por vegetarianos a fim de fazer as vezes da carne em receitas, sendo a coxinha uma das mais populares. Outra surpresa é o "palmito" de jaca verde. Há quem diga que o gosto lembra mesmo o do palmito, por isso é usado com frequência para substituir o alimento em tortas e pastéis.  

A estética também ganha com os benefícios da fruta. Cremes hidratantes e loções caseiras são feitos com o óleo extraído de suas sementes. Versátil e incrivelmente nutritiva, a jaca é um alimento que deve estar presente nas refeições de todas as famílias. Se não tiver onde comprar, procure a jaqueira mais perto da sua casa e delicie-se. 

Foto 1: Zivalda Alves / Arquivo Pessoal
Foto 2: Mullookkaaran / Wikimedia Commons


Veja também
Pera: muito sabor, poucas calorias e nenhuma culpa
Banana faz bem para o coração
Abacate: fonte de saúde e beleza