Namu é

Conheça mais sobre o NAMU

Saiba mais sobre

Onde encontrar feiras orgânicas em São Paulo

O Portal NAMU fez um guia completo com os lugares e os horários de funcionamento para quem quer comprar produtos sem aditivos químicos

ruthieprasil / Pixabay / CC0 Creative Commons

São 26 feiras orgânicas de toda região metropolitana paulista com informações de serviço e descrições

Não é só impressão. As feiras e os produtos orgânicos se tornaram algo comum na cidade de São Paulo e a cada dia conquistam mais adeptos.

No início de 2015, a sanção de uma lei municipal expandiu o debate sobre alimentação saudável na maior cidade do país. Produtos orgânicos, agroecológicos ou de agricultura familiar passaram a ter inclusão obrigatória nas merendas de crianças e adolescentes da rede pública da capital. Além desse grande avanço, em menos de cinco anos, várias feiras orgânicas se espalharam por todas as regiões da cidade.

Diante do aumento de interesse pelo assunto e em razão da ausência de um guia com informações completas, o Portal NAMU montou uma lista com 26 feiras de produtos exclusivamente de origem orgânica. Em cada item é possível encontrar informações detalhadas de localização, contato e formas de pagamento. São informações úteis para quem gostaria de diminuir os níveis de agrotóxicos, pesticidas, adubos químicos ou sementes e produtos transgênicos na alimentação.

Segundo o site do Ministério da Agricultura, um produto orgânico deve ser produzido em um ambiente onde se utilizam princípios agroecológicos que contemplem o uso responsável do solo, da água, do ar e dos demais recursos naturais, respeitando as relações sociais e culturais. Além disso, na agricultura orgânica não é permitido o uso de substâncias que coloquem em risco a saúde humana ou que possam destruir o meio ambiente. Portanto, consumir orgânicos significa adotar uma alimentação que respeita a natureza e é feita sem fertilizantes sintéticos solúveis, agrotóxicos e transgênicos.

O paulistano e as feiras livres

Já não há dúvidas que comprar alimentos ao ar livre é um hábito do paulistano. São 871 feiras livres semanais registradas pelo site da prefeitura municipal de São Paulo. As feiras de orgânicos não são tão numerosas, mas a tendência é de um amplo crescimento nesse comércio de produtos mais saudáveis, tanto ao ar livre quanto em supermercados, lojas e quitandas.

Um dos motivos para o crescimento no investimento na alimentação sem aditivos químicos vem da maior divulgação dos malefícios provocados pelo consumo de produtos com agrotóxicos. Um relatório lançado pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca) em abril de 2015, por exemplo, aponta que o Brasil é o país que mais consume agrotóxicos no mundo, cerca de cinco quilos anuais por habitante.

Infelizmente, os preços de produtos orgânicos ainda é maior do que os cultivados de forma artificial. A boa notícia é que esse dado pode e deve mudar conforme a demanda por produtos orgânicos for aumentando. E é isso que está acontecendo em São Paulo.

Outro atrativo das feiras orgânicas que ajuda a cativar o público está nos eventos paralelos. Apesar de ter o visual e o funcionamento parecidos com as feiras livres tradicionais, muitas feiras orgânicas organizam cafés da manhã saudáveis, oficinas de culinária e acabam se tornando um lugar de convivência para os frequentadores. Além disso, nessas feiras, o cliente trata diretamente com o pequeno produtor local, promovendo a aproximação do campo com a cidade e da origem do alimento com a refeição final.

Outra vantagem das feiras de produtos orgânicos é que, muito além de hortaliças, elas também dispõem de processados orgânicos e funcionais, como bolos, pães, biscoitos, geleias, massas frescas, azeites, sucos, polpas congeladas, sorvetes, entre outros produtos.

As carnes orgânicas ou caipiras - produzidas a partir de animais criados livres sem o uso de hormônios, anabolizantes ou antibióticos - também são vendidas em algumas dessas feiras.

Para adquirir esse hábito, os compradores devem lembrar que produtos orgânicos não são sempre "bonitos" e não estão disponíveis o ano todo. Um alimento desse tipo acompanha os períodos de colheitas definidos pela própria natureza. Isso acaba fazendo com que os consumidores adotem uma alimentação que obedeça a sazonalidade, variando mais nas escolhas dos alimentos e consequentemente nos nutrientes ingeridos. O formato agradável aos olhos críticos dos consumidores acostumados aos alimentos "maquiados" pela transgenia, por sua vez, passa a ser superficial e a qualidade passa a ser o mais importante.

Veja aqui o nosso roteiro de feiras orgânicas, com resenhas como essa abaixo. Boas compras!

Página com endereços de feiras orgânicas em São Paulo

Foto: Alessandra Haro

Não tem feira orgância perto de onde você mora? Que tal aprender a fazer uma horta caseira e desfrutar de todos os benefícios que ela pode te proporcionar? Conheça o curso online da professora Ale Nahra Hortas caseiras agroecológicas e não esqueça os alimentos com agrotóxicos. Saiba mais aqui


Veja também:
Mais colheitas sem agrotóxicos
Os mitos da alimentação saudável
A gastronomia que abraça os orgânicos