Namu é

Conheça mais sobre o NAMU

Últimos Acessos

Saiba mais sobre

Todo dia é dia de desafio

10 dicas para inserir exercícios físicos na sua rotina de um jeito prático e simples

Shutterstock

"Você não precisa ter dinheiro nem trajes específicos, apenas boa vontade", diz Airton Magalhães

Um dos principais fatores para o equilíbrio físico e mental é a prática de atividades físicas de forma regular. Desculpas para não transformá-las em um hábito são muitas: trabalho, trânsito, estudos, família. Todas essas tarefas do cotidiano somadas já poderiam nos ocupar por 24 horas no dia. Na semana do Dia do Desafio, 28 de maio, em que há uma mobilização internacional para conscientizar as pessoas sobre o quanto é essencial praticar exercícios, NAMU dá dicas para trazer essa mudança para a sua vida.

São recomendações de Airton Magalhães, da gerência de desenvolvimento físico esportivo do Serviço Social do Comércio (Sesc), instituição que organiza no Brasil o Dia do Desafio.

1. Procure um lugar perto e gratuito

“Você não precisa ter dinheiro nem trajes específicos, apenas boa vontade e um lugar seguro”, destaca Airton Magalhães. Procure uma praça, um parque ou qualquer espaço público propício para praticar atividades físicas próximo de sua casa, trabalho ou local de estudo.

2. Transforme em hábito

Não deixe que os diversos compromissos do dia a dia atrapalhem seu momento esportivo. Busque estímulos e lembre-se dos benefícios para corpo e mente. O importante é não desistir.

3. Encaixe a prática no horário livre

Não encaixe a atividade física em horários em que você costuma fazer outras coisas. É mais fácil adquirir um hábito novo quando ele se encaixa na rotina sem ocupar o espaço de outras atividades.

4. Procure companhia

Chame os amigos, a família e procure conhecer novas pessoas no local onde for praticar suas atividades. O esporte é um ótimo meio de socialização e esses vínculos criados representam um estímulo a mais para continuar.

5. Comece aos poucos

Não estabeleça metas impossíveis, principalmente no começo. Os primeiros dias de prática são mais difíceis. O corpo tende a ficar dolorido, mas com o tempo a falta de condicionamento é substituída pelo bem-estar.

Criar uma trilha sonora com músicas que inspiram faz aproveitar ainda mais o momento de praticar exercícios.

6. Escolha uma atividade que lhe agrade

Atividades físicas não podem ser um sacrifício, mas parte de um momento de relaxamento mental e de cuidados com a saúde. Procure algo prazeiroso. Pode ser desde seu esporte preferido até uma dança ou uma simples caminhada.

7. Não seja escravo dos exercícios

Caso você não se adapte a alguma atividade física, mude e procure outras. Se você desistiu alguma vez e se afastou da prática por algum tempo, não desanime, nem se sinta incapaz. Recomece sempre.

8. Ouça música

Crie uma trilha sonora com músicas que o inspirem e o estimulem a aproveitar ainda mais o momento de praticar exercícios.

9. Reconheça seus esforços

Após cada meta superada, estabeleça uma recompensa. Pode ser um bem material, um passeio ou qualquer coisa que premie seu esforço em se manter ativo.

10. Busque a evolução

Após pegar gosto pela prática esportiva e sentir os benefícios, procure novos desafios. Eles tendem a enriquecer nossos conhecimentos.

28 de maio é Dia do Desafio

Com o objetivo de incentivar os cidadãos para que eles tenham hábitos saudáveis e pratiquem atividades físicas, há 30 anos o Dia do Desafio busca promover a inclusão de esportes na rotina de milhares de pessoas. Organiza-se uma competição mundial entre cidades do mesmo porte. 

A data foi criada no Canadá e hoje é coordenada no mundo pela Association For International Sport for All, Tafisa, e recebe apoio da International Sport and Culture Association (Isca) e da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) 

“O que fazemos é uma sensibilização. Procuramos despertar o interesse em adultos, crianças e idosos, incentivando-os a experimentar a prática uma vez, para que a partir daí possam incorporá-la ao dia a dia”, conta Magalhães, do Sesc, instituição organizadora do evento no Brasil. "A campanha é realizada em uma quarta-feira para que as pessoas reflitam sobre o fato de que se conseguem fazer uma atividade nesse dia, poderão também no resto da semana." 

Ganhos físicos, emocionais e sociais

“A contribuição da atividade física se dá também no aspecto mental, com o alívio dos sintomas do estresse e, sobretudo, no aspecto social, promovendo a alegria da convivência com as pessoas”, ressalta a médica Regina Satico Omati, da secretaria municipal de saúde de São Paulo.

       

     2.500 cidades do continente americano estão inscritas para participar, segundo a organização

Os resultados das ações do Dia do Desafio proporcionam benefícios que podem ser comprovados. A cidade de Duartina, no interior de São Paulo, realizou uma caminhada na data que fez tanto sucesso que a população passou a repetir o exercício três vezes por semana. Com o tempo, a ideia incentivou cidades vizinhas. Hoje o grupo viaja uma vez por mês até um desses municípios para realizar uma caminhada regional. Já são nove cidades cadastradas e as caminhadas incluem no roteiro dos visitantes os pontos turísticos da cidade.

Exemplo que deu certo

Outro caso de sucesso é o município de Rio Negrinho, em Santa Catarina. O Dia do Desafio 2011 possibilitou, por meio de aulas abertas, o crescimento e a multiplicação de um grupo que já praticava exercícios físicos na cidade. Naquele dia, cada aluno do grupo levou pelo menos mais um amigo para a competição e, desde então, eles fazem uma aula pública de meia hora em frente à prefeitura na última quarta-feira de todo mês. Hoje a cidade tem sete grupos de exercícios, com mais de 150 participantes.

       

    O Dia do Desafio se multiplica nas cidades por onde passa e a cada ano mais pessoas aderem à causa

Apesar do aumento de campanhas de conscientização para os cuidados com o corpo, segundo uma pesquisa do instituto Ipsos, mais da metade dos brasileiros nunca se exercitam e, entre esses, 28% citaram a falta de tempo como principal razão de não praticarem ou terem parado praticar atividades físicas.