Alimentação chinesa: yin yang e os cinco elementos

Marli Porto, especialista em alimentação segundo a medicina chinesa, explica como obter saúde e bem-estar com os três princípios da dietoterapia tradicional chinesa

A dietoterapia tradicional chinesa se baseia por meio de três princípios: yin yang, 5 elementos e o zang fu (os órgãos energéticos). “Cada elemento tem funções próprias, de acordo com esta dieta. O ideal é utilizar as cores dos 5 elementos no prato, pois, assim poderá atingir o equilíbrio na hora de consumir os alimentos, além de harmonia, bem-estar e saúde para o organismo”, explica a especialista.

Elemento madeira

Está relacionado com o fígado e a vesícula biliar. A emoção dele é a raiva, então quanto mais raiva esta pessoa sente, mais desiquilíbrios poderá apresentar tanto no aspecto físico como emocional.       

Elemento Fogo

Está relacionado com o coração e intestino delgado. Ele tem a cor vermelha (fogo) e a estação do ano é o verão.  

Elemento Terra

Está relacionado com o baço e estômago. Não tem uma estação definida. “Vai mostrar no campo emocional a preocupação – hoje em dia é o que mais sofremos. Excesso de preocupação e pensamento, desgasta estes órgãos”, diz. Este conjunto de órgãos está diretamente relacionado com toda a transformação do alimento. Para viver bem é necessário manter a harmonia deste órgão. A cor é o amarelo – todo alimento desta cor vai tonificar o baço.   

Elemento Metal

Está relacionado ao pulmão e o intestino grosso. A cor é o branco. A constituição física desta pessoa tem a pele mais clara e movimentos mais lentos. E podem ter mais problema com os órgãos relacionados.

Elemento Água

Está representado pelo rim e bexiga. Tudo que é preto é considerado medicinal – entre um alimento claro e escuro, este último vai agir mais intensamente o rim favorecendo a vitalidade e a sexualidade.

Foto: Michael Stern / Flickr / CC BY-SA 2.0

 

Créditos