Claudio Naranjo e os desafios para uma nova educação

Nessa entrevista, o psiquiatra indicado ao Nobel da Paz fala sobre as dificuldades e o futuro da educação

Para Claudio Naranjo, ensinar é preparar as pessoas para a escravidão do trabalho; educar, por outro lado, é desenvolver as pessoas para que sejam tudo o que possam ser. “A educação é muito exploradora, mas oculta fraudulentamente isso por trás da bela palavra educar e o ideal de educar. [...]As pessoas são semi-humanas, muito robotizadas, muito automáticas, muito invadidas pela mente sistêmica. E a educação, especialmente, não deveria se esquecer da criança interior que há em cada uma das pessoas que buscam a felicidade e que devem ser livres”, declara o psiquiatra.

Foto: MIKI Yoshihito / Flickr: Classroom / CC BY 2.0


Veja também:
Claudio Naranjo: egoísmo, educação e liberdade

Créditos

Reportagem: Marina Fontanelli
Câmera: Marcella Sneider e Sandra Adami
Edição e finalização: Cintia Pimentel