Eliana Atihe e o resgate do feminino

O paradigma da deusa fala de um imaginário que está há muito tempo reprimido, mas que vem retornando

Neste vídeo, a educadora Eliana Atihe fala sobre o retorno do paradigma da deusa, conceito que promove a valorização de questões ligadas ao feminino. Para ela, é importante discutir a separação entre o feminino e a mulher. “Quando eu falo do feminino, falo de uma qualidade de energia, de uma visão de mundo, de um paradigma. O feminino está presente em qualquer ser humano, seja homem ou mulher. Ele independe de gênero, é uma modalidade de energia que se expressa a partir de parâmetros”, declara Atihe.

A educadora ainda fala que tanto o feminino quanto o masculino podem ser considerados da mesma forma. “Esgotado o paradigma do patriarcado, que a gente possa encontrar um espaço de parceria entre essas duas qualidades de energia. Que talvez, de novo, o tao seja uma metáfora profundamente expressiva. São radicalmente diferentes, mas uma não pode viver sem a outra”, reforça.

Foto: jill111 / Flickr / CC0 Creative Commons

Créditos

Reportagem: Marina Fontanelli

Câmeras: Nathalia Kamura e Sandra Adami

Edição e finalização: Felipe Arruda

Direção: Alessandra Haro