fbpx
Logo portal NAMU
HOME » Alimentação » Viva » Gerais

Gerais

Crudivorismo: a alimentação viva

Crudivorismo, também conhecido como alimentação viva ou alimentação crua (no inglês, raw food), prioriza o consumo de alimentos vegetais crus. É uma alimentação vegetariana na qual seus adeptos preferem: frutas legumes verduras castanhas amêndoas sementes germinadas algas e gorduras saudáveis “O maior benefício de todos, é que essa alimentação é altamente desintoxicante. É muito rica […]
Bruno Torres
25/10/19

Crudivorismo, também conhecido como alimentação viva ou alimentação crua (no inglês, raw food), prioriza o consumo de alimentos vegetais crus. É uma alimentação vegetariana na qual seus adeptos preferem:

  • frutas
  • legumes
  • verduras
  • castanhas
  • amêndoas
  • sementes germinadas
  • algas e gorduras saudáveis

“O maior benefício de todos, é que essa alimentação é altamente desintoxicante. É muito rica nas enzimas e nos nutrientes, pois nos alimentamos de alimentos in natura”, declara a chef de comida crua.

o que é crudivorismo

Neste vídeo, você vai conhecer outros benefícios associados à alimentação crua (como ter uma alimentação alcalina, por exemplo), sua história, fundamentos médicos e científicos e muito mais. 

Crudivorismo: preparo e benefícios

De acordo com Manuela, a maior vantagem do crudivorismo é ser uma alimentação altamente desintoxicante, por ser muito rica em enzimas e nutrientes. Entretanto, tem muito mais: é a desintoxicação de corpo, mente e alma. Para saber mais, assista o vídeo a seguir:

Além de ser desintoxicante, o crudivorismo ajuda a emagrecer e é muito revitalizante. A alimentação viva propicia mais consciência e reflexão sobre o que você está se alimentando.

Manuela também trabalha o raw food combinada com a filosofia do ayurveda, na qual toda alimentação é pensada para cada indivíduo.

“Como chef, acredito que todos podem se beneficiar com uma introdução mínima, de pelo menos uma salada muito colorida todos os dias”, declara Manuela.

A profissional do crudiverismo também explica a diferença entre o raw food e raw fusion, na qual alguns elementos podem ser cozidos, e dá dicas para introduzir a alimentação com saladas e sucos verdes.

Crudivorismo e alimentos germinados 

Neste vídeo, Manuela Scalini ensina como germinar grãos, castanhas e sementes. De acordo com o crudivorismo, a brotação de grãos e sementes libera maior quantidade de amido e enzimas que não estavam disponíveis. Confira:

Scalini também fala sobre os benefícios que a alimentação viva traz para a saúde humana.

“Quando utilizamos castanhas e sementes, o ideal é germiná-las antes do uso. Nós ativamos esses alimentos para acionar as enzimas já presentes em todas as sementes e castanhas cruas”, declara a profissional.

Dicas de alimentação viva

Neste vídeo, o renomado chef de alimentação viva Aris LaTham explica por que é melhor comer frutas pela manhã e carboidratos e saladas no almoço e jantar.

De acordo com o chef do crudivorismo, as frutas hidratam e limpam o sistema. Confira:

“A hora do café da manhã é a hora da eliminação, e os alimentos que ajudam na eliminação são os alimentos que têm muito líquido e fibras. Até as oito da noite vamos nos alimentar com os produtos que vão construir o corpo, que são as proteínas e os carboidratos complexos”, declara LaTham.

Curso de alimentação viva

Quer experimentar o crudivorismo na prática inclusive no lanchinho da tarde entre as refeições? Então confira o curso online de finger foods e entradas: culinária viva da professora Leila D e aprenda mais sobre alimentação viva.

No curso, Leila D ensinará pratos deliciosos para o menu de empreendimentos ou para eventos. Entre as receitas estão: ceviches, carpaccios, massas, sopas, cremes, shots, patês, queijos, saladas germinadas, tortas, tartar, rolls, delícias recheadas e finger foods. Não perca!


Recomendados
Gerais

6 saladas feitas com grãos, sementes e brotos para saciar a fome

.

Gerais

Curso de finger foods e entradas – culinária viva

A chef Leila D ensina receitas para incrementar...