fbpx
Procurar no site Namu
Logo portal NAMU
HOME » Alimentação » Funcionais » Gerais

Funcionais

Barra de cereal: consuma com saúde

O alto nível de açúcar e sódio encontrado em algumas barras pode ser prejudicial à saúde
botao-navegacao-post
Da redação
24/11/19

Você sabe que uma barra de cereal (também apelidada de barrinha de cereal) pode ser de grande ajuda para todos nós que precisamos comer de três em três horas e não temos à nossa disposição uma fruta, bolacha, suco ou laticínio.

Todos eles são nossas primeiras opções para preencher os espaços entre os pratos principais - café da manhã, almoço e jantar - e nos ajudar a regular nosso apetite, evitando que comamos exageradamente nas refeições. 

Entretanto, se você tem o costume de fazer seu lanchinho da tarde só com barra de cereal, vale a pena ler esse artigo até o fim. Aqui você vai entender como funciona a barrinha de cereal, quando comer e por que não exagerar no seu consumo. 

Quando comer barra de cereal

As barrinhas de cereais são grandes aliadas na hora que bate aquela fome no meio da rua. É mais prático levar uma barra de cereal, que está pronta e pode ser encontrada em qualquer bomboniere, do que uma fruta que seja difícil de descascar ou dê algum trabalho para consumir. Porém, nem todos sabem do que elas são feitas e o que os seus ingredientes causam a saúde se ingeridos em excesso.

Primeiramente, a barra de cereal não pode substituir as principais refeições, em hipótese alguma.

Os variados nutrientes dos alimentos são necessários para manter o equilíbrio do corpo. Trocar constantemente um café da manhã saudável por um produto como esse só contribui para o aparecimento de problemas no organismo.

barra de cereal saudável

De acordo com o nutricionista Fabrício Gomes, a maioria delas tem baixo valor calórico.

“As barrinhas de cereal podem ser consumidas em pequenas refeições, que compõem o lanche da manhã, o lanche da tarde e a ceia, antes de dormir. Ou seja, seu consumo deve ser nos horários intermediários das grandes refeições e em horas que antecedem a prática de atividade física, pois são produtos energéticos e que contribuem com o funcionamento do intestino”, acrescenta Gomes.

Barra de cereal engorda e faz mal?    

Antes de comprar uma barra de cereal é preciso ficar atento a alguns aspectos. A maioria das embalagens possui a lista de ingredientes que compõe o produto, então fica mais fácil para diagnosticar até que ponto ela pode ser considerada saudável.

“Facilmente encontramos barrinhas com coberturas de chocolate ao leite, chocolate branco e com outros sabores como torta de limão e morango”, comenta Gomes.

“Essa é a principal estratégia da indústria para agradar e chamar a atenção dos consumidores. Infelizmente, essas barras são as menos saudáveis, pois possuem número elevado de gorduras em sua composição, além de aditivos alimentares, que podem gerar alergias.O corante tartrazina, por exemplo, possui potencial cancerígeno e é um aditivo alimentar de uso comum pela indústria de alimentos”, explica o nutricionista.

Barra de cereal e sódio

O excesso de sódio e açúcar em algumas barras de cereais também é um problema. O sódio (NA) torna-se um vilão para o organismo quando consumido em excesso.   

Por mais que seja importante para o corpo, aumenta as chances de contrair inúmeras doenças, principalmente para quem já possui histórico familiar.

Hipertensão, problemas cardíacos, renais e acidentes vasculares estão entre os males causados pelo mineral presente na barra de cereal. Por isso é importante certificar-se qual o valor em sua composição.

Barra de cereal x chocolate

Muitos acreditam que substituir um chocolate por uma barra de cereal é optar pelo mais saudável, porém podem estar enganados.

O alto nível de açúcar encontrado entre os ingredientes desses alimentos também é prejudicial. Em uma barra de cereal comum é possível encontrar o açúcar; xarope de glicose (frutose); flocos de arroz, que também têm açúcar; e açúcar invertido, que é um xarope feito a partir do açúcar (sacorose).

“As barrinhas de cereais devem ser fontes de fibras alimentares. Quanto mais fibra e menos açúcar e gordura houver, mais saudável se torna. É fundamental que os consumidores aprendam a ler e a comparar os rótulos para tomarem ciência da composição de cada produto. Isso lhes permitirá escolher os mais saudáveis”, declara o nutricionista.

Porém, é preciso tomar cuidado para não sofrer com a constipação intestinal.

“Como algumas barrinhas são fontes de fibras, a constante ingestão, ou o excesso de fibras, pode causar ressecamento das fezes e, por longo período, desencadear outros problemas intestinais”, completa gomes.

Como consumir

O mal não é comer uma barrinha de cereal em si, mas ingerir exageradamente. Se alimentar de duas barras de cereal seguidas nos intervalos das refeições todos os dias pode comprometer sua saúde. Se estiver com fome, prefira frutas ou um mix de frutos secos.

“Minha recomendação é que as pessoas produzam suas próprias barrinhas de cereais em casa. Também podem substituí-las por outros cereais integrais como aveia e granola ou por alimentos naturais como as castanhas”, aconselha o nutricionista.

Curso online de snacks e lanches saudáveis

Se você entendeu os problemas do consumo de barra de cereal em excesso e quer aprender mais opções para se deliciar nos intervalos das refeições, o NAMU Cursos oferece uma série de receitas com a professora especialista em nutrologia Luiza Savietto.

Confira hoje mesmo o curso lanches e snacks saudáveis, dividido em nove aulas, que você pode assistir quando e onde quiser. Aproveite e garanta o seu!   


Recomendados
Funcionais

A outra face dos alimentos industrializados

Saiba por que  não devemos nos render a pratici...

Funcionais

Alimentos fermentados: o que são e como fazer em casa

De acordo com a chef Silvia Corbucci, alimentos...

Funcionais

Caqui: benefícios e como acrescentá-lo em seu cardápio

Preferido no paladar dos brasileiros, o caqui t...

Funcionais

Abacate: a fruta que é fonte de saúde e beleza

Nutritivo e rico em vitaminas, o abacate pode s...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *