fbpx
Logo portal NAMU
HOME » Saúde » Medicina Integrativa » Acupuntura

Medicina Integrativa

Acupuntura para tratar dores crônicas

A técnica insere agulhas para equilibrar o fluxo de energia vital pelo organismo
Bruno Torres
27/09/19

A dor crônica é mais recorrente do que imaginamos e pode causar grandes dificuldades no dia a dia de quem é atingido por ela. Além do incômodo físico, ela pode interferir em circuitos cerebrais responsáveis pela memória e pelas emoções. Estima-se que a dor crônica faça parte da vida de 30% dos idosos brasileiros, segundo resultados do estudo Saúde, Bem Estar e Envelhecimento (SABE) realizado em 2006. Segundos dados fornecidos pela Sociedade Brasileira de Estudos para a Dor (SBED) e divulgados pela Agência Brasil (2013), os índices de casos de dores crônicas varia de estado para estado e vão de 15% a 45%. 

Para quem busca aliviar a dor, a acupuntura pode ser uma boa alternativa, conforme verificou uma importante compilação de 29 estudos com avaliação de 17.922 pacientes, realizada por nove pesquisadores internacionais. Com a acupuntura, técnica que consiste na inserção de agulhas em locais específicos do corpo, é possível equilibrar o fluxo de energia pelo organismo e, entre outras coisas, fortalecer o sistema imunológico.

As pessoas analisadas foram divididas em três grupos: alguns frequentaram sessões de acupuntura, outros, de acupuntura sham. O último grupo não recebeu nenhum tratamento relacionado à medicina integrativa. Seguindo as regras de medição estabelecidas pelos pesquisadores, foi notada uma diminuição de 50% da dor nos pacientes que foram tratados pelos métodos de acupuntura.

Acupuntura sham

A diferença entre a acupuntura tradicional e a sham é justificada por quem a aplica. A técnica sham, também conhecida como acupuntura médica, é realizada por médicos formados em medicina ocidental que, posteriormente, se especializaram na técnica vinda do Oriente. Ela envolve a aplicação de agulhas retráteis ou superficiais ou o uso de estimuladores elétricos não operantes. Andrew J. Vickers, um dos pesquisadores, explica que a eficiência dessa técnica está atrelada ao “efeito placebo”, ou seja, a uma vontade e uma crença do paciente de que o tratamento vá funcionar.

A pesquisa não simboliza “a palavra final” sobre o assunto, mas é um progresso para o tratamento de dores crônicas. Segundo o diretor do controle de dor no Hospital de Mulheres de Brigham, Ed Ross, o acupunturista não deveria ser o primeiro, nem o único profissional a ser procurado para tratar esses casos, mas pode ajudar a aliviar o incômodo causado pela doença. “Eu diria tente e, se funcionar, ótimo. Mas eu acredito em uma abordagem interdisciplinar para o tratamento da dor. A acupuntura deveria ser considerada apenas parte do plano de tratamento”, aconselhou Ross em entrevista ao site Health Day News.

Dor crônica pode reduzir a memória

Além do desconforto físico causado pela dor, circuitos neuronais relacionados com processamento de memórias e emoções também são afetados por ela. Um estudo publicado pelo The Journal of Neuroscience constatou que há uma diminuição da massa cinzenta em pacientes que apresentam dores crônicas. A massa cinzenta é composta de corpos celulares de neurônios e inclui regiões do cérebro envolvidas no controle muscular, na percepção sensorial, na memória curta e no estabelecimento de relações semânticas.

Danos no cérebro

Os danos no cérebro causados pela dor podem explicar a relação entre dor e depressão e a redução da memória de curto prazo nos pacientes. Muitos pacientes que sofrem dessa doença tendem a se tornar depressivos, ansiosos e irritados. Apresentam, ainda, dificuldades para atividades que envolvam noções de localização, como aprender novos caminhos ou situar-se em novos ambientes. O que este estudo verificou foi que depois de tratamentos para a dor, a massa cinzenta dos pacientes voltou a aumentar. As consequências tendem a ser piores em mulheres, segundo os pesquisadores, porque elas tendem a concentrar-se no aspecto emocional da dor, preocupando-se em como aquilo vai afetar suas responsabilidades: sua família e seu trabalho.

A acupuntura traz efeitos colaterais?

A acupuntura pode apresentar alguns efeitos colaterais, como alterações no apetite, no sono, no funcionamento dos intestinos ou no estado emocional. Geralmente, essas alterações significam que o tratamento está funcionando, pois o organismo está reagindo a ele. Esses sintomas, porém, não devem permanecer por longos períodos.

Foto: Vivian Chen [陳培雯] / Flickr: taiwan2009-147.jpg / CC BY-ND 2.0


Veja também:
Os desafios da acupuntura no Ocidente
Acupuntura diminui a ansiedade
SUS já oferece acupuntura e homeopatia


Recomendados
Florais

Fitoterapia: como melhorar a ansiedade

Se você só conhece a passiflora como fitoterápi...

Medicina Integrativa

Fitoterapia: o que é e quais os benefícios?

Método terapêutico, fitoterapia, utiliza medica...