fbpx
Logo portal NAMU
HOME » Saúde » Medicina Integrativa » Fitoterapia

Medicina Integrativa

Fitoterapia: o que é e quais os benefícios?

Método terapêutico, fitoterapia, utiliza medicamentos feitos com os princípios ativos das plantas para tratar e prevenir várias doenças
Da redação
26/03/20
Quem acredita que a cura vem da natureza, vê na fitoterapia uma grande aliada no tratamento de diversos males. Quer saber o que fitoterapia e como utilizá-la a favor da sua saúde e bem-estar? Então leia até o final o artigo que o Portal NAMU preparou especialmente para você!

O que é fitoterapia?

A fitoterapia é uma prática terapêutica que se utiliza das propriedades medicinais das plantas para obter a cura de várias doenças. Segundo a história, a terapia pelas plantas surgiu antes do nascimento de Cristo, baseada no conhecimento popular que as pessoas tinham sobre os princípios ativos de determinados vegetais. o que é fitoterapia? A propósito, fitoterapia é uma palavra originada da junção de duas palavras gregas, a saber: phyton (planta) + therapeia (tratamento). Ela ganhou destaque na medicina tradicional chinesa e com os avanços das pesquisas científicas sobre o assunto, o método de cura pelas plantas começou a ser adotado por vários países. No Brasil, a Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos só foi aprovada em 2006, através do Decreto nº 5.813, de 22 de junho. E, somente em 2016 a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) lançou a 1ª edição da farmacopeia brasileira, nomeada de Memento Fitoterápico. Como podemos observar, embora baseado em estudos científicos o método de tratamento no país é um assunto relativamente recente. Porém, os medicamentos fitoterápicos têm ganhado cada vez mais espaço no mercado de produtos naturais. Isso se deve, em parte, aos altos custos envolvidos na pesquisa de novos princípios ativos e na produção de novos remédios. Então, surgiu a necessidade de um novo olhar para as propriedades terapêuticas das plantas, que inclusive já eram exploradas desde a antiguidade por outros povos. Mas não é só isso. O crescimento da fitoterapia no Brasil também foi motivado pela busca das pessoas por tratamentos mais acessíveis, eficazes e com menos efeitos colaterais.

Vantagens da fitoterapia

A fitoterapia é uma prática milenar, cujos efeitos benéficos são comprovados cientificamente. Isso por si só já representa uma grande vantagem para a sua utilização. No entanto, outras vantagens do método de cura pelas plantas também podem ser observadas, tais como:
  • Forma de tratamento mais barata;
  • Menos efeitos colaterais;
  • Tratamento individualizado;
  • Não causa dependência;
  • Matéria-prima pode ser obtida facilmente;
  • É oferecida como prática integrativa e complementar pelo SUS.

Riscos e cuidados

Embora seja um tratamento natural, o uso incorreto de plantas medicinais pode sim, desencadear alguns efeitos colaterais, tais como:
  • Enjoos;
  • Irritações gástricas;
  • Alergias;
  • Intoxicações.
Cabe ressaltar que o consumo indevido de algumas plantas pode até mesmo levar a pessoa à morte. Portanto, a adoção de alguns cuidados na hora de preparar medicamentos fitoterápicos é de extrema importância. Veja a seguir os principais:

Preparação caseira

  • Somente prepare medicamentos com plantas colhidas há pouco tempo, pois não se deve armazenar as plantas por longo período;
  • Após a lavagem, as plantas devem secar naturalmente, para não haver perda do princípio ativo;
  • Evite fazer várias misturas com as plantas medicinais, para evitar efeitos indesejados.
benefícios da fitoterapia

Medicamentos fitoterápicos em farmácias

  • Nunca se automedique. Portanto, antes de adotar a fitoterapia como método para tratamento de alguma doença, busque em primeiro lugar, a orientação de um profissional de saúde;
  • Leia a bula do medicamento para informar-se sobre os efeitos que ele pode causar no organismo;
  • Gestantes devem ter atenção dobrada ao uso de fitoterápicos, já que o uso de alguns medicamentos pode ser prejudicial à saúde do bebê;
  • Idosos devem ficar atentos a possíveis interações medicamentosas devido ao uso de remédios para pressão arterial e diabetes, por exemplo;
  • Sempre observe a data de validade do medicamento;
  • Somente compre os medicamentos em farmácias autorizadas pela vigilância sanitária.

Formas de consumo

A terapia pelas plantas pode ser utilizada de várias maneiras. Vejamos as mais utilizadas:
  • Forma caseira: chás (infusão, maceração e decocção);
  • Indústria farmacêutica: cápsulas, comprimidos;
  • Cosméticos: sabonetes, xampus, géis, cremes, óleos essenciais entre outros.
  • Alimentação: através do conceito de dieta plant based, preparada apenas com ingredientes vegetais. Saiba mais sobre dieta plant based.

Problemas que podem ser tratados com a fitoterapia

Com um número de crescente de adeptos, a terapia pelas plantas pode tratar e prevenir diversas doenças e distúrbios. Veja a seguir as indicações mais comuns, acompanhadas de suas respectivas curandeiras, ou seja, as plantas medicinais:

Insônia

Nesse caso, a planta medicinal mais indicada para tratar esse mal, que é classificado como um distúrbio do sono, é a Valeriana officinalis (Valeriana). No entanto, a passiflora incarnata (flor do maracujá) também possui ação calmante e sedativa, podendo também ser prescrita para melhorar a qualidade do sono.

Gripes e resfriados

Já a Mikania glomerata, popularmente conhecida como Guaco possui propriedades terapêuticas expectorantes.  Por esse motivo, seu uso na fitoterapia está associado ao tratamento de gripes, resfriados, problemas respiratórios, tosse e rouquidão.

Estresse e fadiga

Enquanto isso, o Ginseng (Panax ginseng) é uma planta de origem chinesa que reduz o estresse e a fadiga. Tais benefícios se devem pelo fato de que a planta é capaz de controlar os níveis de cortisol no organismo, também conhecido como hormônio do estresse.

Prisão de ventre

Certamente você já ouviu falar do chá de sene e de suas propriedades laxantes. Porém, outros fitoterápicos também são utilizados para tratar a constipação intestinal (prisão de ventre). Entre eles, a Espinheira santa, Peumus boldus (Boldo-do-chile) e Plantago ovata (Psyllium).

Dores, contusões e machucados

Na fitoterapia, a Arnica montana (arnica) é amplamente utilizada para tratar dores e contusões, nas formas de compressa, gel ou pomada. Já o Symphytum officinale (confrei) possui propriedades anti-inflamatórias, cicatrizantes e regenerativas, ideais para curar machucados (feridas). Agora que você já sabe o que é fitoterapia e seus benefícios, que tal baixar gratuitamente o e-book Cosméticos naturais e veganos do NAMU? Conheça as vantagens de preparar seus próprios produtos de beleza, a partir de ingredientes naturais que não agridem a sua pele e não prejudicam o meio ambiente!

Recomendados
Florais

Fitoterapia: como melhorar a ansiedade

Se você só conhece a passiflora como fitoterápi...

Medicina Integrativa

Conheça a medicina ayurveda, aliada do bem-estar