fbpx
Logo portal NAMU
HOME » Massoterapia » Saúde » Terapia Integrativa

Saúde

Pedras quentes, mas não tanto

A terapia estimula o fluxo dos sistemas linfático e sanguíneo e pode trazer relaxamento aos músculos
Bruno Torres
27/09/19

A massagem com pedras quentes é uma opção de tratamento para quem sofre de lesões como torções, inflamações nos ligamentos e tendões, além de dores de cabeça e outras contusões. A aplicação de pedras aquecidas faz com que os fluxos dos sistemas linfáticos e sanguíneos se alterem, estimulando o sangue a passar de uma região do corpo para a outra, e assim, o relaxamento e a contração dos músculos.

A técnica sem algumas precauções pode prejudicar o organismo, causando lesões e até queimaduras. Alguns cuidados do paciente e do massoterapeuta podem proporcionar um resultado mais positivo, segundo a Associação Americana de Massoterapia (AMTA, da sigla em inglês). O período de contato com as pedras, normalmente formadas de material vulcânico e sedimentar, varia de pessoa para pessoa assim como a quantidade de sessões.

Tratamento individualizado

A massoterapia com pedras quentes pode funcionar para diversos fins e, para cada um deles, o processo é diferente. Antes de começar um tratamento, é recomendável conversar com o profissional sobre os motivos que o levaram a procurar o método, dar detalhes sobre o histórico dos seus sintomas, dizer se está fazendo uso de algum remédio e também falar sobre outras patologias.

Com base nessa conversa, o massoterapeuta poderá regular a temperatura e posicionar as pedras de acordo com as necessidades do seu organismo, além de definir o tempo de contato com a pele, segundo a AMTA. Quanto mais informações, mais fácil será para o profissional adequar a massagem às demandas do seu corpo.

Qual é a temperatura certa?

Ter controle da temperatura pode diminuir as chances de queimadura. Para evitar o contato direto com as pedras quentes, procure pedir ao seu massoterapeuta que as coloque sobre um pano ou toalha e depois sobre o corpo, recomendam os especialistas da AMTA.

Repare na maneira que o massoterapeuta aquece as pedras. Para ter um controle preciso da temperatura, especialistas recomendam que o processo de aquecimento seja feito através da água, e não por fornos, fogões e micro-ondas. O controle tende a ser mais preciso, porque a medição é feita por um termômetro inserido na água.

A temperatura ideal das pedras varia de acordo com o tipo de tratamento, afirmam os especialistas. A melhor forma de controlá-la é dizer ao massoterapeuta se você está confortável, se não está quente demais. O uso das pedras também pode fazer com que sua temperatura varie: massagear o corpo com as pedras pode fazer com que a temperatura se altere mais rapidamente do que quando elas estão apoiadas sobre o corpo.

Durante a sessão, o calor pode ressecar a pele do paciente. Utilizar cremes ou óleos hidratantes é recomendável para deixar a pele mais macia e recuperada dos efeitos das temperaturas mais altas. Hidratar o corpo por meio da ingestão de líquidos também é indicado para repor a água que o corpo elimina através do suor.

Contraindicações

Especialistas da Academia Americana de Massoterapia citam diabetes, câncer, epilepsia, neuropatia e doenças do coração, de pele e do sistema imunológico como restrições ao tratamento com pedras quentes. A AMTA afirma que as alterações na pressão sanguínea, as mudanças de temperatura e o contato das pedras com a pele podem causar reações adversas no organismo de pessoas com essas patologias.

Hotel Costa Calero - Talaso & Spa / Flickr: MASAJE PIEDRAS CALIENTES / Public Domain Dedication


Recomendados
Saúde

O que é ansiedade infantil? Principais causas, sintomas e tratamentos

Antes de falarmos sobre ansiedade infantil, val...

Saúde

Conheça 7 alimentos que ajudam na TPM

Ela tem data certa para aparecer e todo mês ela...