fbpx
Logo portal NAMU
HOME » Sustentabilidade » Florestas » Gerais

Gerais

Que tal ajudar uma escola pública a driblar a crise hídrica?

Instituto 5 Elementos lança campanha de educação ambiental para a construção de cisternas na comunidade escolar
Bruno Torres
27/09/19

Para financiar a construção de uma cisterna na escola municipal de ensino fundamental Dona Leopoldina, localizada no bairro da Lapa, zona oeste de São Paulo, o Instituto 5 Elementos criou uma campanha de financiamento coletivo por meio da plataforma Juntos Com Você. Com a finalidade de amenizar os impactos trazidos pela atual e grave crise hídrica, o projeto ajudará a armazenar água da chuva para atividades de manutenção, como rega das hortas e limpeza.

Contribuir com o projeto é muito fácil. É só acessar a página da campanha e clicar nas alternativas. As doações podem ser feitas até o dia 23 de maio. Os espaços educadores ajudam a despertar nas crianças o interesse na natureza, seus ciclos e como é necessário agir para tornar melhor o planeta em que vivemos. Crianças, pais e professores fazem parte também de um projeto político e pedagógico chamado “Viveiros de infância”, que tem a finalidade de integrar a comunidade com a educação infantil. Ajude a escola a concretizar a iniciativa enviando essa campanha para seus amigos.

Com capacidade para armazenar até 5 mil litros de água, a cisterna dimiuirá o impacto da atual crise e evitará que a escola sofra ainda mais com os cortes e racionamentos. Além da construção, o projeto também capacitará 30 pessoas da comunidade, entre pais de alunos, funcionários, professores e moradores da região. Dessa forma, além de equipar a escola, a iniciativa também vai motivar a instalação de mais cisternas e ajudar a disseminar a valiosa ideia de preservação da água.

A escola já fez parte do projeto Dedo Verde na Escola, desenvolvido pelo instituto entre 2009 e 2012 com financiamento do Fundo Especial de Meio Ambiente de São Paulo (FEMA), programa do governo municipal para apoiar projetos que utilizem recursos de forma sustentável. A iniciativa produziu espaços direcionados à educação ambiental, como minhocário, composteira, horta e brinquedos feitos com materiais reaproveitados. Atualmente a escola atende 235 crianças de 3 a 6 anos.


Recomendados
Gerais

A grande vitrine dos produtos naturais

Feiras apresentam novidades da agroecologia, or...

Gerais

Você sabe para que servem as abelhas?

ONG luta para preservar os insetos responsáveis...