É possível reduzir a fome mundial combatendo o desperdício de comida nas nações ricas?

Segundo a ONU, um terço de toda comida produzida para o consumo humano é desperdiçado ou perdido. Isso significa jogar no lixo literalmente 1,3 bilhões de toneladas de alimento. O custo desse estrago é de US$ 750 bilhões. Se esse total fosse reduzido a zero seria possível alimentar 2 bilhões de pessoas.  Em razão disso, a FAO criou a campanha Pensar-Comer-Conservar (diga não ao desperdício) para combater a perda de alimentos no mundo.

Segundo a FAO, a maior do desperdício alimentar ocorre na fase da pós-produção, ou seja, quando jogamos fora alimentos. Esse total também resulta dos problemas com transporte, a colheita e armazenamento. Nos países em desenvolvimento, como o Brasil, o desperdício alimentar está principalmente ligado à questão das infraestruturas inadequadas. Já nas nações desenvolvidas, é problema basicamente produzido pela comercialização e o consumo. Países ricos são os que mais jogam comida fora.