O que é

Segundo Emile Durkheim, em sua obra As Formas Elementares da Vida Religiosa, toda festa, “mesmo quando puramente laica em suas origens, tem certas características de cerimônia religiosa, pois, em todos os casos ela tem por efeito aproximar os indivíduos, colocar em movimento as massas e suscitar assim um estado de efervescência, às vezes mesmo de delírio, que não é desprovido de parentesco com o estado religioso”.

Se pensarmos em festas como o carnaval, a afirmação ganha ainda mais sentido, pois durante esse período a sociedade convive com um momento onde a distância entre os indivíduos diminui em razão do estado de "efervescência coletiva" e a transgressão das normas que a população vivencia.

Portanto, participar de festas populares, sejam elas religiosas ou não, é um meio de se aproximar mais das pessoas e participar de momentos de alegria coletiva que a vida moderna torna cada vez mais escassos.

Em todas as culturas há esse tipo de evento. Uma boa dica para conhecer mais um povo ou uma cidade e visitá-lo no momento em que ocorre sua maior festa. La Tomatina, festa que ocorre anualmente em Buñol, na Espanha, atrai milhares de pessoas e é marcada por uma imensa batalha, na qual as pessoas atiram tomates umas nas outras. São gastos cerca de 120 toneladas de tomates durante a festa, que se transforma em um inegável ato de catarse popular. 

Possibilidades

veja mais sobre o tema