Namu é

Conheça mais sobre o NAMU

Saiba mais sobre

Festa julina sem transgênicos no Minhocão

Coletivos Slow Food SP e Baixo Centro apoiam campanha para promover uma festa de São João em homenagem à cangaceira Dadá

Luci Correia/ Flickr: lucorreia/ CC BY 2.0

Alvo de discussões acaloradas sobre sua desativação, o Minhocão será palco de uma grande festa junina

Arraial na rua é sempre bom, melhor ainda quando as comidinhas da festa não contêm transgênicos e a homenageada é Sérgia Ribeiro da Silva, mais conhecida como Dadá – primeira mulher a pegar em armas no bando de Lampião e que completaria cem anos em 2015. Mas a festança só vai acontecer se a meta da campanha para arrecadação de verba for atingida. O problema é o que o prazo acaba em poucos dias e o valor ainda está longe do estimado.

O evento - que recebe apoio dos coletivos Baixo Centro e Slow Food SP, mas é uma ação independente - terá como palco o Minhocão, espaço que já é símbolo do processo de ocupação criativa das ruas de São Paulo e será no dia 5 de julho.

Há inúmeras razões para colaborar. Porém, nenhuma delas é mais peculiar do que a ideia de participar de uma festa de São João dadaísta. Inspirados no apelido da homenageada, os organizadores também elegeram o movimento artístico como tema. O dadaísmo foi uma das vanguardas modernistas do início do século 20 e ficou conhecido pela busca do choque e do escândalo em suas obras.

O termo dada, que foi retirado aleatoriamente de um dicionário de francês e que significa "cavalo de brinquedo", não professa nenhum estilo específico e não defende nenhum modelo artístico específico. Nele, o que vale é a crítica. Talvez, em uma São Paulo mais dadaísta, o minhocão seja mesmo uma eterna festa de São João sem transgênicos.

Casamento+no_Minhocão

O milho fica de fora

Fazer uma festa junina (julina, no caso) sem transgênicos é mais difícil do que parece, afinal de contas um dos elementos principais dos quitutes nesses eventos é o milho. No entanto, 82% do milho plantado no Brasil é transgênico. Ou seja, é isso mesmo. Será uma festa de São João sem milho, mas com muitas outras opções. “Se trata de uma manifestação-resposta-artística de nossa parte sobre a questão. Ousada mesmo. Pra gerar polêmica e curiosidade e jogar luz nova sobre o assunto”, assumem os autores da campanha.

Além dos cientistas não terem dimensão dos impactos dos transgênicos na saúde e na biodiversidade, os consumidores brasileiros podem ter ainda mais dificuldades para saber quais produtos contêm ou não transgênicos. Isso porque foi aprovado recentemente no Congresso o PL 4148/08 que exclui a obrigatoriedade do uso do selo “T” nas embalagens dos produtos que contêm transgênicos. O texto aguarda para ser votado no Senado.

Recompensa

Quem resolver contribuir com o evento, pode ganhar pipoca de sagu, dose de cachaça, chapéu de palha ou camiseta da festa dependendo do valor doado.

Para saber mais acesse a página no Facebook da Festa junina no Minhocão