fbpx
Procurar no site Namu
Logo portal NAMU

O que é

As dietas detox são baseadas no conceito de desintoxicação do organismo tanto na qualidade quanto na quantidade de alimentos ingeridos com o objetivo de retardar o envelhecimento, prevenir e tratar desequilíbrios de saúde. Adotado por culturas ancestrais como a hindu, a chinesa e a xamânica, trata-se de um antigo conceito de restrição alimentar por um período limitado de tempo. As dietas detox se desdobraram em uma infinidade de sistemas que incluem o ato total ou parcial de jejuar por um período, a restrição alimentar, a ingestão exclusiva de líquidos e o uso de procedimentos clínicos voltados para a limpeza das toxinas do organismo.
O conceito de desintoxicação tem outra leitura nos dias atuais. Algumas dietas detox veiculadas na mídia são questionadas pela comunidade científica, como a criada pelo médico alemão Max Gerson, que prometia curar doenças degenerativas crônicas e câncer. Outras práticas se desdobraram com muita popularidade em uma infinidade de dietas de desintoxicação que vão desde o jejum parcial, total ou a ingestão exclusiva de sucos por cinco dias. Apesar das diferenças, essas dietas têm em comum o foco na restrição alimentar por um período limitado de tempo.

Origem do nome

A palavra “dieta” vem do grego “díaita”, e significa “modo de viver”, se referindo aos hábitos da vida no cotidiano. “Detox” é uma redução da palavra de origem inglesa “detoxication”, que significa desintoxicação em português.

Criação

A prática do detox consiste em produzir um decréscimo dos níveis de exposição às toxinas verus um apropriado suporte nutricional.

As dietas detox são um produto da noção de que períodos de restrição alimentar, parcial ou completa, podem ajudar o organismo a recuperar-se através da liberação das toxinas.

Boa parte das primeiras ideias desintoxicação pelo ato de jejuar está ligada a práticas religiosas, as quais entendem o jejum como um ato de purificação do corpo e da alma. Não necessariamente as dietas detox atuais possuem vínculos com as práticas religiosas. Algumas delas são fruto da experiência individual de pessoas que não são necessariamente profissionais de saúde ou tem qualquer ligação com as grandes religiões.

Funções dos órgãos nos processos de desintoxicação:

Fígado: Filtra substâncias tóxicas como drogas, álcool, hormônios, alérgenos, micróbios, metabólitos microbianos, xenobióticos e substâncias artificiais que o corpo não consegue metabolizar.

Rins: Eliminam o excesso de sódio e metabólitos como a ureia por meio da urina.

Intestinos: Eliminam metabólitos, bile e células vermelhas mortas por meio das fezes.

Pulmões: Filtram o ar que respiramos e elimina gás carbônico, mantendo o equilíbrio ácido/básico do organismo.

Pele: Elimina água, sódio e toxinas por meio do suor.

Alguns sintomas da intoxicação: Indigestão, inapetência (falta de fome e apetite), alterações no paladar. Sensação de peso, fadiga, letargia e cansaço após as refeições. Cansaço excessivo sem causa aparente. Eructação e flatulência (gases) excessivos. Mau hálito ou odor corporal desagradável, suor excessivo. Constipação ou irregularidade nas excreções, alteração na consistência das fezes que se torna pesada, pegajosa e/ou com presença de alimentos. Cobertura esbranquiçada ou amarelada na língua. Febre. Presença de muco excessivo. Letargia, lentidão, apego, mágoa, preguiça. Sonolência em excesso, dificuldade de acordar. pela manhã. Inchaço e edema (retenção de líquidos). Aumento da suscetibilidade às doenças infecciosas. Dor de cabeça. Dores musculares.

Histórico

A PRÁTICA DO JEJUM

Hoje há uma infinidade de dietas de desintoxicação, como jejuar parcial ou totalmente, ingerir somente sucos por cinco dias, realizar programas de três semanas de desintoxicação, entre outras. Embora diferentes, essas dietas têm em comum o foco na restrição alimentar severa por um período limitado de tempo.

Diversas religiões instituíram a prática de jejum ou descanso para o organismo (como o yom kippur e o shabat judaicos, o ramadã muçulmano ou a quaresma cristã) a fim de assegurar a limpeza da condição física e criar momentos privilegiados para a vida espiritual.

No cristianismo, por exemplo, pratica-se o jejum quaresmal, nos 40 dias que antecedem a Páscoa como forma de renúncia, penitência e exercício de disciplina. Adotadas por culturas ancestrais esse antigo conceito de desintoxicação atualmente se desdobrou com muita popularidade em uma infinidade de dietas de desintoxicação que vão desde jejuar parcial ou totalmente, ou ingerir somente sucos por cinco dias, a programas de três semanas de desintoxicação, etc.

Embora diferentes essas dietas têm em comum o foco na restrição alimentar severa por um período limitado de tempo. Já a medicina ayurveda preconiza a dieta desintoxicante como prática regular de prevenção e manutenção de saúde.

A medicina tradicional chinesa também enfoca a dieta adequada como importante fator de equilíbrio humano e aborda a intoxicação como desequilíbrio individual e pontual, tratando-o com fórmulas fitoterápicas e também com acupuntura.

Embora esses sistemas sejam oriundos de sabedorias empíricas e não científicas, as suas técnicas têm sido praticadas regularmente há milênios e fazem parte do sistema público de da Índia e China, conduzidos atualmente pelas suas classes médico-científicas. No entanto, não há um registro histórico da transição das práticas religiosas para as dietas detox dos nossos dias. O que há são apropriações de aspectos de algumas culturas que acabaram ganhando espaço no Ocidente e se transformando em dietas detox. Porém, não são todas as dietas detox que estão vinculadas às práticas ancestrais, algumas delas foram criadas por personagens contemporâneos, em muitos casos, tais pessoas sequer são nutricionista ou médicos.

Existe nessa área uma enorme e perigosa variedade de dietas.

Atualidade

MAX GERSON

A primeira prática ocidental de detox foi criada pelo médico alemão Max Gerson (1881 – 1959) autor da Terapia Gerson, uma terapia dietética alternativa, que ele alegou poderia curar o câncer e doenças degenerativas crônicas. Gerson tornou-se cidadão americano em 1942 e, em 1958, descreveu sua abordagem no livro A Terapia do Câncer: Resultados de 50 casos. Após a sua morte, sua filha Charlotte Gerson continuou a promover a terapia, fundando o “Institute Gerson”, em 1977 (México e Hungria).

A terapia de Gerson não foi testada de forma independente ou submetida a ensaios clínicos randomizados e, portanto, é considerada uma dietoterapia ilegal nos Estados Unidos.

PRESERVAÇÃO DA JUVENTUDE

No mundo ocidental contemporâneo é muito comum o incentivo, por meio da mídia (como os jornais, filmes, novelas, anúncios e websites), de um permanente processo de preservação da juventude e da saúde que se traduz em diversas práticas — frequentar academias, submeter-se a cirurgias plásticas, realizar exercícios e dietas, entre outras.

O limite para o engajamento em tais práticas está ligado ao bom senso quanto à manutenção da própria saúde.

O respaldo de especialistas na área de saúde é fundamental em qualquer opção que se faça.

Fundamentos

Nutrientes e toxinas A premissa básica do detox é o decréscimo dos níveis de exposição às toxinas, enquanto oferece ao organismo um apropriado suporte nutricional com enfoque em alimentos (especialmente hortaliças em geral) ricos em vitaminas e minerais com ação antioxidante como o selênio, a vitaminas C e E; de fitoquímicos como os polifenóis, carotenoides e clorofila, fibras, enzimas, além de alimentos como as alcachofras e o chá verde, que favorecem um apropriado fluxo biliar (a bile funciona como um carreador de substâncias tóxicas, que são liberadas no intestino para eliminação).

Desintoxicação

Desintoxicar significa remover o caráter tóxico de uma substância. As vias de desintoxicação e eliminação no organismo humano são o fígado, os rins, o trato intestinal, os pulmões e a pele.

A dieta detox busca promover a desintoxicação e o fortalecimento dos órgãos que eliminam as toxinas adquiridas pelo nosso corpo pela respiração, alimentação e exposição frequente a substâncias contaminantes presentes na comida, em medicamentos e outros produtos como drogas, cosméticos, corantes, conservantes, agrotóxicos, metais pesados, excesso de gorduras trans, sódio, álcool, tabaco e o estresse da vida moderna.

Acredita-se que as toxinas são cumulativas e, se não forem removidas, podem causar doenças como o câncer. O grau de toxicidade das substâncias varia, e estas serão mais ou menos prejudiciais em razão de seu nível de concentração, aliado a características individuais, como peso, idade e outras.

Prevenção

As dietas detox são uma opção terapêutica natural não medicamentosa para a eliminação das toxinas. São consideradas por seus adeptos como um passo inicial para a restauração do equilíbrio do organismo e a ativação dos mecanismos de autocura.

De forma geral, o detox é recomendado para a prevenção e o tratamento de desequilíbrios de saúde e patologias em fase inicial e também para promover o rejuvenescimento.

Capacidade de remoção de toxicidade

A saúde depende, em grande parte, da habilidade do organismo em remover eficientemente produtos tóxicos provenientes da dieta, do meio ambiente, endotoxinas (oriundas de bactérias) e subprodutos metabólicos.

Algumas substâncias tóxicas, como o álcool, são antigas conhecidas do nosso organismo, ao contrário dos contaminantes, poluentes e toxinas alimentares modernos.

Intoxicações

Intoxicação é o termo utilizado para descrever uma doença provocada por um contaminante químico (como metais e poluentes ambientais, pesticidas, produtos veterinários e de limpeza); pelo contato com álcool, tabaco, drogas, medicamentos e cosméticos; pela exposição excessiva ao sol, além de dietas ricas em alimentos ultraprocessados, gordura saturada e trans, sódio e aditivos alimentares usados inadequadamente.

Algumas toxinas naturais, como as aflatoxinas, presentes em cereais, são causadas por bolores que se desenvolvem nos alimentos cuja ingestão pode ter efeitos graves no fígado. Radicais livres Fisiologicamente, as células do organismo utilizam oxigênio para produzir energia. Nesses processos, é natural que parte do oxigênio reaja com compostos presentes no organismo gerando moléculas altamente instáveis, conhecidas como radicais livres.

O radical livre é uma molécula com um ou mais elétron não pareados (sem par), instável e altamente reativo. Para recuperar a sua estabilidade, o radical livre liga-se a um composto estável, do qual “rouba” um elétron. Com a perda do elétron, a molécula anteriormente estável torna-se um radical livre e rouba um elétron de alguma outra molécula próxima, formando uma cascata de radicais livres e causando a morte de muitas células por necrose, apoptose ou o funcionamento celular inadequado. Em pequenas quantidades, os radicais livres atuam positivamente como coadjuvantes do sistema imune. Porém, quando a produção de radicais livres excede as defesas do organismo, ocorre o estresse oxidativo que acelera o envelhecimento, definido como a de perda de funcionalidade progressiva, com o consequente aumento da susceptibilidade e a incidência de doenças como o câncer, artrite, problemas cardiovasculares, diabetes e doenças renais, aumentando a possibilidade de morte.

Metabolismo

Uma boa desintoxicação requer uma boa nutrição. O organismo tem a capacidade contínua de absorver e excretar substâncias químicas solúveis em água. Porém, as substâncias lipossolúveis são absorvidas, mas não excretadas, acumulando-se nos adipócitos (células de gordura) e nas membranas celulares, tornando-se toxinas internas.

As principais vias de desintoxicação e eliminação no organismo humano são o fígado, os rins, os intestinos, os pulmões e a pele.

O fígado é o órgão central do metabolismo. Dentre as suas inúmeras funções, promove a transformação ou detoxificação de substâncias tóxicas diversas, como drogas, álcool, hormônios, alérgenos, micróbios, metabólitos microbianos e xenobióticos (resíduos químicos de pesticidas), por meio de mecanismos dependentes de enzimas e cofatores como vitaminas, minerais e fitoquímicos.

Na prática

Como cada dieta detox adota critérios muito peculiares é praticamente impossível explicar a metodologia de todos elas.

De modo geral, o Detox é prescrito por médicos, nutricionistas e profissionais holísticos, a partir de uma consulta de avaliação individual que pode incluir a anaminese física e exames bioquímicos. Também existem diversos livros, sites e vídeos disponíveis no mercado. Frequentemente são divulgados na mídia popular retiros em todo o mundo, onde se praticam dietas Detox, simultaneamente à prática de diferentes tipos de meditações, atividades físicas e técnicas corporais.

O tipo de dieta e os complementos são definidos de acordo com a “linha” adotada pelo profissional e seus pacientes/clientes.

Na maioria dos casos, recomenda-se a ingestão abundante de água e líquidos como sucos e chás; a limitação moderada de calorias, principalmente na forma de açúcares e doces; a abstenção do álcool, cafeína e tabaco; ingestão abundante de frutas, legumes e verduras, preferencialmente crus; redução do sal; ingestão de fitoterápicos; ingestão de alimentos ricos em fibras solúveis e insolúveis; ênfase nos alimentos funcionais; preferência por alimentos in natura e orgânicos e evitar alimentos industrializados; evitar alimentos com potencial alergênico como a soja, ovos, amendoim e laticínios, além da prática moderada de atividades físicas.

Principais nomes

Max Gerson (1881 – 1959) – médico alemão

Max Gerson autor da Terapia Gerson, uma terapia dietética alternativa, que ele alegou poderia curar o câncer e doenças degenerativas crônicas. Gerson tornou-se cidadão americano em 1942 e, em 1958, descreveu sua abordagem no livro A Terapia do Câncer: Resultados de 50 casos.

Após a sua morte, sua filha Charlotte Gerson continuou a promover a terapia, fundando o “Institute Gerson”, em 1977 (México e Hungria). A terapia de Gerson não foi testada de forma independente ou submetida a ensaios clínicos randomizados e, portanto, é considerada uma dietoterapia ilegal nos Estados Unidos Conceição Trucon – Bacharel em Química (UFRJ, 1977), cientista, palestrante e escritora sobre temas voltados para a alimentação natural, qualidade de vida e bem-estar. Stanley Burroughs (1903) – inventor da dieta da limonada.

Seu livro The Master Cleanser foi distribuído pela primeira vez na década de 1950. Peter Glickman – Criador do site Master Cleanse (em 2003) e autor do livro Lose Weight, Have More Energy & Be Happier in 10 Days, sem tradução para o português. Dr. Soleil – O livro Você Sabe se Alimentar? é assinado pelo codinome “Doutor Soleil” que representa um grupo de pessoas de diversas áreas mas reunidas por seu interesse pela pedagogia da saúde incluindo Amélia Toyoko Tomoyoshi; Hildegard Bromberg Richter; Lídia Mariko Aoki; Maria Cristina Bromberg; Maria Stella Scaff Glycerio e Sílvia Costa. Sonia Hirsch (1947) – Jornalista e escritora brasileira voltada para a promoção da saúde.

Outras visões

Existem poucas pesquisas sobre as dietas detox que, em sua maioria, são elaboradas por leigos. Pode-se dizer que as dietas detox apresentam desequilíbrios que podem comprometer o estado nutricional e consequentemente a saúde, se usadas por tempo prolongado.

Dietas excessivamente restritivas podem causar desequilíbrios: tempo de reação retardado (um risco ao dirigir veículos ou máquinas), concentração e atenção diminuídas, melancolia e mau humor; fome intensa, que leva à compulsão alimentar.

Dietas exclusivas de frutas e/ou verduras não garantem proteção contra a deficiência de energia e proteínas, em razão da baixa densidade energética desses grupos de alimentos.

Na privação de alimentos durante o jejum, o corpo retarda o seu metabolismo para conservar energia. Outra resposta do organismo aos jejuns rápidos é a conversão das proteínas corporais (músculo e tecidos) em glicose para abastecer emergencialmente o sistema nervoso.

Em jejuns prolongados, a gordura corporal é convertida em glicose para poupar as proteínas, ao custo de gerar corpos cetônicos (compostos ácidos derivados de gorduras e certos aminoácidos). Esse processo, denominado cetose, causa desequilíbrio ácido-básico no sangue e promove perdas de minerais pela urina, podendo levar o indivíduo até o coma e óbito.

Dietas líquidas: apesar de a hidratação ser essencial ao equilíbrio do organismo, as dietas líquidas, pela diluição dos nutrientes em grandes volumes de água, geralmente não atingem as necessidades energéticas para a manutenção da saúde, não atendendo ao padrão alimentar e nutricional adequado, quando praticadas por muito tempo.

Laxantes: o consumo indiscriminado de laxantes, mesmo os naturais, pode causar dependência (por lesões neurológicas no intestino), desidratação, irritação na mucosa intestinal e interferir na absorção de medicamentos (colorretal).

Diuréticos: aumentam a excreção urinária de água do organismo. Em excesso, causam desidratação e desequilíbrio hidroeletrolítico com perda excessiva de potássio que pode ocasionar alterações no ritmo cardíaco, tontura, fraqueza, câimbra, perda de apetite e vômito.

Principais obras

A dieta Master Cleanser (dieta da limonada), de Stanley Burroughs (1940). Lose Weight, Have More Energy & Be Happier in 10 Days (“Perca peso, tenha mais energia e seja mais feliz em 10 dias”, em tradução livre, sem edição em português), do especialista em medicina alternativa Peter Glickman. Alimentação desintoxicante, da química Conceição Trucon. Você sabe se desintoxicar?, do Dr. Soleil.

Fontes e inspirações

AYURVEDA

A medicina tradicional indiana (ayurveda) recomenda desintoxicações regulares e preventivas por meio da dieta chamada anti-ama (antitoxinas), que também é realizada antes de tratamentos médicos para patologias específicas.

A desintoxicação também compreende massagens terapêuticas, ingestão de fitoterápicos, sudação a vapor (sauna) e terapias profundas, como a êmese (ação de vomitar), os enemas (lavagens intestinais) e as sangrias (procedimento em que extrai sangue artificialmente, para eliminação de toxinas), meditação, ioga, exercícios respiratórios e planos nutricionais revigorantes.

QUARESMA

Período de 40 dias, que vai da Quarta-Feira de Cinzas até o Domingo de Páscoa, no qual os católicos se dedicam à penitência e à caridade. Atualmente, os seguidores da Igreja Católica Apostólica Romana devem jejuar na Sexta-feira da Paixão e na Quarta-feira de Cinzas.

RAMADÃ

No calendário lunar islâmico, iniciado em 622 d.C., é o nono mês do ano, período em que os muçulmanos se abstêm de comer e beber da alvorada ao pôr-do-sol. O ramadã se inicia e se encerra em noite de Lua Nova. Segundo a religião muçulmana, Allah perdoa os pecados de todos os fiéis que rezarem e jejuarem durante o ramadã.

RITUAL XAMÂNICO

Oriundo da sabedoria indígena ancestral, o ritual xamânico Temazcal, também chamado de “Tenda do Suor” ou “Sauna Sagrada”, tem seus vestígios mais antigos nas zonas arqueológicas do México e da Guatemala.

Nesses rituais de purificação, são utilizadas ervas medicinais e pedras aquecidas em uma grande fogueira, as quais são então levadas a uma tenda, similar às saunas contemporâneas, onde geram vapor. Nas cerimônias tradicionais, os participantes entoam cantos tradicionais e tocam tambores.

YOM KIPPUR

É o Dia do Perdão, data sagrada no calendário judaico. Ela ocorre após as festas de Rosh Hashaná (ano novo, em hebraico). Durante as 25 horas do Yom Kippur, todos os judeus devem orar e fazer jejum absoluto.

Aprofundamento

Academy of Nutrition and Dietetics. Recent reviews. Disponível em: http://www.eatright.org/Media/content.aspx?id=6442452235&terms=detox. Acesso em: 14 Jan. 2013.

Veja. Abre alas para a desintoxicação. Disponível em: http://veja.abril.com.br/noticia/saude/abre-alas-para-a-desintoxicacao. Aceso em: 14 Jan. 2013. ROCHA, Everardo; FRID, Marina.

A Mulher Saudável. Representações midiáticas do ideal contemporâneo. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXXV Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Fortaleza, CE – 3 a 7/9/2012. Xamanismo. Disponível em: http://www.xamanismo.com.br/Capa/WebHome. Acesso em: 14 Jan. 2013. OLIVEIRA, Monique Cristine SCHOFFEN, João Paulo Ferreira.

Oxidative Stress Action in Cellular Aging. Braz. Arch. Biol. Technol. v.53 n. 6: pp. 1333-1342. 2010. Uso e abuso de laxantes. 2011. Disponível em: http://www.colorretal.com.br/index.php/2011/04/14/uso-e-abuso-de-laxantes/. Acesso em: 15 Jan. 2013. GENARO, Patrícia de Souza; Sarkis, Karin Sedó; MARTINI, Ligia Araújo.

O efeito da restrição calórica na longevidade. Arq Bras Endocrinol Metab. 2009; 53/5. SIZER, Frances; WHITNEY, Eleonor. Nutrição, conceitos e controvérsias. 8.ed. Barueri, SP: Manole, 2003. 567p. SILVA, Sanddra Maria Chemin S.; MURA, Joana D´Arc Pereira. Tratado de Alimentação, Nutrição e Dietoterapia. São Paulo: Roca, 2007. 1122 p. Ayurveda. Citara Saúde. Disponível em: http://www.citarasaude.com.br/blog/ayurveda-2/. Acesso em: 15 Jan. 2013. Academy of Nutrition and Dietetics. Recent reviews. Disponível em: http://www.eatright.org/Media/content.aspx?id=6442452235&terms=detox. Acesso em: 14 Jan. 2013.

Veja. Abre alas para a desintoxicação. Disponível em: http://veja.abril.com.br/noticia/saude/abre-alas-para-a-desintoxicacao. Aceso em: 14 Jan. 2013. ROCHA, Everardo; FRID, Marina.

A Mulher Saudável. Representações midiáticas do ideal contemporâneo. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXXV Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Fortaleza, CE – 3 a 7/9/2012. Xamanismo. Disponível em: http://www.xamanismo.com.br/Capa/WebHome. Acesso em: 14 Jan. 2013. OLIVEIRA, Monique Cristine SCHOFFEN, João Paulo Ferreira.

Oxidative Stress Action in Cellular Aging. Braz. Arch. Biol. Technol. v.53 n. 6: pp. 1333-1342. 2010. Uso e abuso de laxantes. 2011. Disponível em: http://www.colorretal.com.br/index.php/2011/04/14/uso-e-abuso-de-laxantes/. Acesso em: 15 Jan. 2013. GENARO, Patrícia de Souza; Sarkis, Karin Sedó; MARTINI, Ligia Araújo.

O efeito da restrição calórica na longevidade. Arq Bras Endocrinol Metab. 2009;53/5. SIZER, Frances; WHITNEY, Eleonor. Nutrição, conceitos e controvérsias. 8.ed. Barueri, SP: Manole, 2003. 567p. SILVA, Sanddra Maria Chemin S.; MURA, Joana D´Arc Pereira. Tratado de Alimentação, Nutrição e Dietoterapia. São Paulo: Roca, 2007. 1122 p. Ayurveda. Citara Saúde. Disponível em: http://www.citarasaude.com.br/blog/ayurveda-2/. Acesso em: 15 Jan. 2013.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *