fbpx
Procurar no site Namu
Logo portal NAMU

O que é

Sankya está entre os sistemas mais antigos e influentes da filosofia hindu clássica. É uma espécie de dualismo metafísico que separa tudo em “prakriti” e “purusha”, isto é, “natureza” ou “matéria” e “pessoas”. Para esse sistema, tudo ligado à natureza é singular. Já tudo que está vinculado às pessoas é plural. Tanto um conceito quanto o outro são eternos e independentes, ou seja, originalmente separados. Porém, no curso da evolução purusha se identifica erroneamente com aspectos de prakriti. Para a filosofia sankya, o conhecimento correto consiste na capacidade de se distinguir um do outro.
Nessa filosofia, a natureza possui três características básicas:
sattva (essência): princípio da luz, bondade e inteligência
rajas (pó): princípio da mudança, energia e paixão
tamas (escuridão): inatividade, apatia, tristeza e desespero
Para alguns pensadores, entre eles Chögyam Trungpa, esses dois conceitos fundamentais da filosofia sankya representam também masculino (purusha) e feminino (prakriti) e são usualmente traduzidos como “mente” e “matéria”.
A filosofia sankya é sistema profundamente ateu. Como tudo nela é explicado a partir da distinção entre purusha e prakriti, não há necessidade da existência de um deus para explicar o universo. Purusha representa uma realidade que é onipresente, que tudo permeia, imóvel, imutável, imaterial e sem desejo. Já prakriti é a matéria universal determinada apenas pelo tempo e pelo espaço.
A compilação desse sistema é atribuída a Kapila, um sábio que viveu aproximadamente em 500 a.C.. Com o passar do tempo, a sankya se tornou uma das seis escolas (os darshans) da filosofia védica. Kapila, por sua vez, guarda muitas semelhanças com Buda, ambos enfatizam a importância da meditação, por exemplo.
Apesar da importância de Kapila, a sankya só ganhou sua versão clássica quando Ishvarakrishna, no século 3, escreveu o Samkhya-karikas. Depois, no século 16 Vijnanabhikshu escreveu um fundamental tratado sobre o assunto.
Essa filosofia é parte importante do fundo filosófico presente no Bhagavad Gita, texto clássico considerado a essência do conhecimento védico.

Origem do nome

A palavra “sankya” significa “discriminação”. Segundo essa filosofia, o maior objetivo do pensamento é discriminar corretamente o que é “prakriti” e o que é “purusha”. Separá-los corretamente seria o primeiro e mais importante passo em direção ao conhecimento.

Aprofundamento

Internet Encyclopedia of Philosophy 

The Collected Works of Chögyam Trungpa, Volume 4

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *