Namu é

Conheça mais sobre o NAMU

Últimos Acessos

Saiba mais sobre

A missão de Hermógenes

Pioneiro da hatha yoga no Brasil, o professor foi autor de livros que hoje são referência na área

Nicholas A. Tonelli / Flickr: Triangle / CC BY 2.0

Hermógenes considera a “normose” e a “egosclerose” como as principais doenças da sociedade

José Hermógenes de Andrade Filho é o pioneiro do hatha yoga no Brasil, considerado uma das maiores referências nacionais da prática com mais de trinta livros publicados e alguns traduzidos para várias línguas. O potiguar passou grande parte da vida no Rio de Janeiro. Antes de sua morte, em 2015, ele declarava em suas entrevistas que a sociedade sofre hoje com duas enfermidades: a “normose” e a “egosclerose”, querendo dizer que as pessoas vivem em uma mesmice generalizada e que só pensam em seus próprios interesses.

O primeiro contato do professor com o hatha yoga se deu por meio de uma experiência traumática. Aos 35 anos foi diagnosticado com tuberculose, considerada a “doença maldita” da época. Após o tratamento, que era feito através da mudança de hábitos alimentares e repouso, Hermógenes estava envelhecido, obeso e tinha que seguir uma série de restrições.

"Convivência sem vivência — o que mais se vê — é agitação.


Convivência com vivência — tão pouco frequente — é ação.
E ação liberta, enquanto agitação desgasta e prende.



Professor Hermógenes no livro “Yoga: caminho para Deus”.

Foi durante esse período que ganhou um livro em francês do autor indiano, Selvajaran Yesudian. Didático, o texto ensinava como praticar yoga sozinho. Os exercícios deram certo e em poucos meses, o professor estava recuperado e renovado, contrariando as expectativas dos médicos. Em depoimento, Hermógenes contou que a partir de então sentiu que tinha o compromisso de dedicar o resto de sua vida a mostrar aos outros a técnica.

Em 1960, publicou o primeiro manual sobre o assunto em português “Autoperfeição com Hatha Yoga”, um clássico da área. Após dois anos, o sucesso de seu livro aumentou a procura por suas aulas e o levou a fundar a Academia Hermógenes que permanece no mesmo local, no Rio de Janeiro.

Após casar-se com Maria Bicalho em 1979, devota de Sathya Sai Baba, o professor viajou diversas vezes à Índia e traduziu três livros do mestre indiano. Por seus diversos trabalhos, Hermógenes já recebeu várias medalhas e títulos, entre eles, foi escolhido como Cidadão da Paz do Rio de Janeiro em 1988.

Foto: Nicholas A. Tonelli / Flickr: Stretched / CC BY 2.0