fbpx
Procurar no site Namu
Logo portal NAMU
HOME » Alimentação » Vegetariana » Gerais

Gerais

O que preciso saber sobre vegetarianismo?

O vegetarianismo não está restrito a um grupo de pessoas de certa idade ou gênero: idosos, adultos, jovens e até crianças podem ser vegetarianos
Da redação
11/04/18

Não é de hoje que o vegetarianismo é uma das pautas mais polêmicas quando se trata de alimentação. Toda vez que o assunto é retratado nos meios de comunicação, uma boa parte dos telespectadores e usuários faz comentários desagradáveis e, muitas vezes, baseados em mitos comuns. Mas será que a alimentação vegetariana é tão ruim quanto falam? As pessoas são realmente chatas? Será que todos os que optam por excluir a carne vermelha acabam por ficar doentes?

Antes de responder essas questões é preciso saber realmente o que é vegetarianismo.

O que é vegetarianismo?

O vegetarianismo é um tipo de alimentação que exclui o consumo de carne animal, como a de vaca, frango e peixe. Dentro dessa escolha ainda tem algumas classificações:

- lactovegetarianismo – faz uso de laticínios

- ovovegetarianismo – utiliza ovos

- ovolactovegetarianismo – utiliza laticínios e ovos

- vegetarianismo restrito – assim como os veganos, não utiliza ingredientes de origem animal

- veganismo – o veganismo vai além da alimentação. Adeptos desse estilo de vida também não utilizam roupas de origem animal e nem fazem uso de cosméticos e medicamentos testados ou com resquícios de animais, fora outras questões.

O que come um vegetariano?

Esqueça aquela conversa que vegetariano só come alface, muito pelo contrário. Na alimentação vegetariana existem sim os pratos com saladas, mas também conta com menus completos, que vão desde a entrada até a sobremesa.

No geral, vegetarianos comem qualquer alimento de origem vegetal, isso inclui: cereais, leguminosas, oleaginosas, fungos, cogumelos, sementes, tubérculos, vegetais, legumes, frutas, temperos, ou seja, tudo aquilo que não é carne. Já imaginou a infinidade de pratos que dá para fazer com esses alimentos?

Em cidades grandes como São Paulo, é possível encontrar com mais facilidade restaurantes que ofereçam opções vegetarianas. Por exemplo, se for a um boteco, pode ser que tenha um prato sem carne. Hamburguerias estão investindo cada vez mais nesse tipo de culinária. Pão com burguer de milho, shitake, palmito, quinoa ou berinjela estão entre as principais escolhas dos clientes, inclusive dos mais curiosos.

Quais são os benefícios da alimentação vegetariana?

Não, vegetarianos não ficam doentes pela exclusão de carne no cardápio. Fica doente quem não se alimenta direito e não possui os nutrientes necessários para manter o organismo em harmonia. Quem declara que o corpo fica enfraquecido pela simples falta de alimentos de origem animal está enganado, pois além de saudável, a alimentação vegetariana é rica em vitaminas e minerais.

Agora, como qualquer outra pessoa, vegetarianos também precisam estar atentos ao cardápio. É de extrema importância ter refeições equilibradas e nutritivas. Por exemplo, em uma marmita, você pode colocar ingredientes naturais e, de preferência, orgânicos. Confira uma lista.

Legumes, frutas e verduras

Esses alimentos são essenciais para manter a saúde do organismo em perfeito estado. Os altos níveis de vitaminas e minerais tornam as frutas, legumes e verduras excelentes opções para deixar os pratos mais saudáveis.

Entre os benefícios da ingestão constante desses ingredientes podemos destacar: ação antioxidante, que previne o corpo dos radicais livres; fortalecimento do sistema imunológico, que ajuda na prevenção de gripes e resfriados; e regulação do intestino, isso por conta das fibras solúveis e insolúveis encontradas.

Proteínas

Vegetarianos podem encontrar proteínas nos alimentos de origem vegetal sim. Cogumelo, tofu, grão de bico, trigo, quinoa, nozes, ervilha, soja, aveia, lentilha, feijão, todos esses ingredientes podem e devem ser acrescentados nos cardápios diários. As proteínas são fonte de energia, ajudam no fortalecimento das unhas e cabelos e na formação dos músculos.

Carboidratos

Sabe aquele arrozinho? Está liberado! Batata, cereais, milho, pão e massas também entram na lista dos carboidratos que, além de fornecerem energia, são ótimos para manter o ritmo do organismo. Mas lembre-se: não abuse dos carboidratos, pois podem contribuir para o aumento de peso.

Leguminosas

Quem não gosta de um caldo de feijão? Ou então daquela saladinha com grão de bico? As leguminosas são fonte de ferro, cálcio, potássio e vitaminas do complexo B. Alimentos como ervilha, fava, lentilha e feijão devem sempre estar presentes no dia a dia de quem optou pelo vegetarianismo.

Alimentos escolhidos, agora você já pode montar sua marmita vegetariana para a semana.

Quem pode ser vegetariano?

O vegetarianismo não está restrito a um grupo de pessoas de certa idade ou gênero. Porém, antes de mais nada, é primordial consultar um nutricionista antes da transição, principalmente se possui algum problema de saúde.

Idosos, adultos, jovens e até crianças podem ser vegetarianos. Muitos pais optam por oferecer esse tipo de alimentação para seus filhos. Apesar de polêmica, não há problema nessa escolha, desde que siga à risca a orientação do nutricionista.

Cálcio, ferro e ômega 3 são substâncias importantes para a manutenção do organismo, por isso os pequenos devem se alimentar com menus ricos nesses nutrientes. Em casos de vegetarianismo restrito, seja criança ou adulto, é preciso fazer a suplementação da vitamina B12.

Como o vegetarianismo interfere no meio ambiente?

Você deve estar se perguntando: o que o vegetarianismo tem a ver com o meio ambiente? E a resposta é: tudo. A indústria da pecuária é uma das mais poluentes do mundo. Com o aumento excessivo da produção de carne, são gastas e contaminadas centenas de litros de água, fora o uso de substâncias tóxicas, erosão do solo e destruição de florestas. Acha pouco? Também não se pode esquecer da causa animal. O abate de vacas, porcos, galinhas, bezerros e peixes gera um grande sofrimento para os bichos.

Especialistas da área da preservação do meio ambiente acreditam que reduzir o consumo de carne já é um bom começo para beneficiar o planeta, além de melhorar a saúde das pessoas e a economia.

Por onde começar?

Quer se tornar vegetariano e não sabe por onde começar? O primeiro passo é ter consciência que o vegetarianismo não é uma simples dieta da moda, existe toda uma causa por trás. Procure a ajuda de um nutricionista e siga as orientações, assim poderá realizar a transição aos poucos, sem aquela mudança brusca no organismo. Fique de olho no cardápio e consuma todos os nutrientes importantes para a saúde.

Vegetarianismo no Brasil

Neste vídeo, Ricardo Laurino, presidente da Sociedade Vegetariana Brasileira, SVB, mostra dados do crescimento do vegetarianismo e veganismo no Brasil.

Faça em casa

Agora que já sabe um pouco mais sobre o vegetarianismo, que tal se jogar na cozinha e aprender inúmeras receitas práticas, saudáveis e deliciosas? Conheça nossos cursos online de gastronomia vegetariana e comece essa nova etapa da sua vida com o pé direito.


Recomendados
Gerais

Alimentação vegetariana: e as dietas low carb?

O médico e nutrólogo Eric Slywitch explica sobr...

Sopas

6 receitas de sopas para experimentar no frio

Além de deliciosas, as receitas de sopas são ót...

Gerais

Vegetarianismo na infância: mitos e verdades

A médica pediatra Bianca Mello fala sobre os pr...

Gerais

Mochilão na Europa a retiro espiritual: conheça a história do restaurante Goa

A partir de seguidas experiências de autoconhec...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *