fbpx
Procurar no site Namu
Logo portal NAMU
HOME » Saúde » Terapia Integrativa » Auriculoterapia

Saúde

Furar a orelha pode trazer riscos?

Para a auriculoterapia, brincos e piercings estimulam pontos dos meridianos por onde circula a energia vital
Portal Namu
27/09/19

Furar a orelha pode não ser uma decisão tão simples quanto parece. Entre os profissionais da auriculoterapia, terapia que estimula pontos da orelha para tratar desequilíbrios, há quem acredite que as perfurações possam ser prejudiciais. Brincos, alargadores e piercings poderiam estimular pontos importantes dos meridianos – canais por onde circula nossa energia vital. Já outros especialistas alegam que isso não passa de mito.

A medicina tradicional chinesa (MTC) parte do princípio de que na orelha reúnem-se todos os canais de energia. Este conceito foi descrito no “Ling Shu”, livro base da medicina tradicional do país. A visão ocidental identifica a grande quantidade de nervos e múltiplas conexões que a orelha possui e que estabelecem contato com o sistema nervoso central. É por essa conexão entre a orelha e outros órgãos do corpo que os terapeutas da MTC defendem a ideia de que o uso de brincos e outros adereços que perfuram a orelha pode atrapalhar a passagem da energia vital.

Entre os profissionais que não acreditam nesse argumento está Hong Jin Pai, primeiro médico brasileiro a cursar acupuntura na China. Segundo informa o site de sua clínica, se brincos fossem realmente prejudiciais, as pessoas que os usam teriam problemas de visão e de fala, já que os locais mais perfurados da orelha correspondem a pontos dos olhos, garganta e língua.

Piratas

A auriculopuntura, terapia que consiste no estímulo de pontos da orelha, a vê como um feto em postura de encaixe, ou seja, de cabeça voltada para baixo. Assim, o lóbulo da orelha corresponde à região da cabeça. Os pontos mais comuns onde se inserem brincos se localizam na região do olho, seguido de amígdala, língua e ouvido interno. Existe inclusive uma lenda que diz que antigos piratas usavam brinco de ouro na região central do lóbulo para aumentar a acuidade visual, visto que o metal é considerado um tonificante dos pontos.

Existe um método de tratamento auricular no qual são empregados brincos especialmente elaborados, que permitem um estímulo dos pontos pelo pinçamento que exercem sobre os mesmos. É comumente utilizado para tratar afecções como dor de cabeça, amigdalite, conjuntivite, entre outras, em pacientes nos quais não se pode utilizar a acupuntura ou em idosos. O tratamento pode ser diário e as sessões podem durar de 30 minutos a uma hora.

Contra os brincos

Se considerarmos que o estímulo através de alguma ferramenta pode tonificar os órgãos do corpo, é possível que um furo na região influencie o fluxo de energia vital que passa pela orelha. Há quem diga que um grande alargador no lóbulo da orelha deixe “a cabeça vazia”. Para Wu Tou Kwang, médico fundador do Centro de Estudos de Acupuntura e Terapias Alternativas (Ceata), de São Paulo, afirma já ter visto diversos casos prejudiciais entre as mulheres. Um exemplo é o caso de uma paciente que possuía dor no nervo ciático e somente respondeu à auriculoterapia após trocar o metal do brinco. Há também casos de pacientes que passaram a apresentar casos de insônia, dor de cabeça e lombalgia após furar a orelha na vida adulta.

O médico chinês Peter Liu também acredita que furos em pontos da orelha podem diminuir a energia dos órgãos referentes. Especula ainda a possibilidade da cultura dos brincos partir do mesmo princípio do uso de tamancos chineses que atrofiavam os pés das orientais. Assim como os tamancos serviam para evitar a fuga das mulheres para os braços de outros homens, os brincos teriam a finalidade de atrofiar sua visão e impossibilitá-las de correr para longe.

Atualmente, muitas mães ficam em dúvida sobre furar ou não as orelhas de bebês. Entre tantos questionamentos e controvérsias, uma sugestão seria consultar um acupunturista ou auriculoterapeuta para que ele indique um local neutro na orelha, a fim de evitar futuras “dores de cabeça”.

Foto: Loren Kerns / Flickr: Chloe gets her ears pierced / CC BY 2.0


Recomendados
Saúde

Yoga massagem ayurvédica: saiba por que fazer

Conheça a yoga massagem ayurvédica e o método K...

Saúde

Mergulho nas camadas do corpo

Em entrevista exclusiva ao Portal Namu, o espec...

Saúde

Reiki para pacientes de um hospital

Os desafios de Plínio Cutait, coordenador do Nú...

Saúde

Relaxe na água com watsu

Terapia corporal ajuda a diminuir o estresse, r...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *