fbpx
Logo portal NAMU
HOME » Estética » Corpo e Pele » Gerais

Estética

Envelhecimento cutâneo: dicas para manter a pele jovem

Investir em mudanças de hábitos pode retardar o processo de envelhecimento cutâneo. Veja a seguir algumas dicas para manter a pele jovem
Da redação
23/01/20

Quer retardar o envelhecimento cutâneo e manter a sua pele jovem e com a musculatura firme e tonificada? Então saiba que é possível adotar um conjunto de atitudes e hábitos que vão ajudá-lo nessa missão.

Quer saber quais são? Então acompanhe o artigo a seguir!

Por que o envelhecimento cutâneo acontece?

O envelhecimento cutâneo é um processo inevitável e natural. Ou seja, ganhar rugas e linhas de expressão faz parte da vida.

Isso acontece porque as funções biológicas essenciais para a sobrevivência humana começam a se degenerar com o passar dos anos. Isso se dá em razão de alterações fisiológicas que se manifestam pela redução da funcionalidade de órgãos como a pele e os músculos.

O aparecimento de manchas e rugas, a perda de firmeza, elasticidade, densidade e tonicidade da pele, bem como a secura e a atrofia, constituem alguns sinais de diminuição da funcionalidade das células da pele. Essas alterações podem ser causadas por fatores internos e externos (intrínsecos e extrínsecos).

O primeiro é a genética, sobre o qual pouca coisa pode ser feita para combatê-lo. Afinal, trata-se de uma condição intrínseca ao próprio organismo.

Já o segundo resulta da exposição da pele a alguns agentes agressores e de alguns hábitos que adotamos ao longo da vida.

o que é envelhecimento cutaneo

Envelhecimento cutâneo causado por fatores intrínsecos

O fator de envelhecimento cutâneo intrínseco é de origem genética. É causado pela idade e seu comportamento lento e gradual produz pequenas mudanças estéticas. Os sinais da idade que aparecem e tornam a pele mais vulnerável decorrem da diminuição das funções protetoras.

De acordo com Edileia Bagatin, professora adjunta do Departamento de Dermatologia da Unifesp, os genes predeterminam a velocidade do envelhecimento porque contêm a informação sobre quanto tempo viverão as células1.

À medida que envelhecemos, verificam-se alterações bioquímicas, histológicas e fisiológicas que comprometem a integridade da pele. A entrada na menopausa e na andropausa acentua essa mudança.

Envelhecimento cutâneo causado por fatores extrínsecos

Além do enfraquecimento normal da idade, a pele e os músculos são expostos a fatores extrínsecos mais agressivos e danosos, como o fotoenvelhecimento. Eles são os principais responsáveis por rugas, aumento da espessura da epiderme, manchas e câncer de pele.

Na maioria dos casos, esse envelhecimento cutâneo está relacionado a alguns hábitos. Entre eles, podemos destacar o uso incorreto ou não utilização de protetores solares, alimentação desbalanceada, uso de medicamentos agressivos, tabagismo e rotina de vida estressante.

Dessa forma, compreendemos que fatores ambientais (radiação ultavioleta (UV), poluição), hábitos não saudáveis (tabagismo, alcoolismo, poucas horas de sono) e dieta (pouco equilibrada e pobre em antioxidantes) contribuem para o agravamento dos sinais de envelhecimento cutâneo.

Kede e Sabatovich2 alegam que a perda da capacidade funcional e de reservas do organismo, a mudança da resposta celular aos estímulos e a perda da capacidade de reparação e predisposição a doenças são algumas causas do envelhecimento humano.

Esses estudos sugerem ainda que a força da gravidade, a repetição de movimentos em razão da contração muscular de expressão facial e a pressão constante sobre a pele, como acontece quando dormimos, podem influir no envelhecimento cutâneo prematuro.

Oxidação e envelhecimento

A exposição aos radicais livres pode ser considerada como fator principal de envelhecimento cutâneo extrínseco. A frase “envelhecemos porque nos oxidamos” é explicada pelo acúmulo de compostos químicos altamente reativos às estruturas do organismo que afetam a integridade celular e dos tecidos e órgãos como a pele.

Os radicais livres atacam as estruturas do organismo, nomeadamente a pele, e tendem a aumentar a degradação das fibras de colágeno, elastina e do ácido hialurônico (substância amorfa), além de provocar a perda de firmeza, elasticidade e densidade cutânea.

Estresse cotidiano, falta de proteção à radiação UV, tabagismo, poluição, uso de medicamentos e hábitos alimentares pouco equilibrados são os fatores externos que aumentam a produção dos radicais livres e levam à sua acumulação e incapacidade do organismo em neutralizá-los.

A teoria do estresse oxidativo explica o surgimento dos sinais de flacidez, manchas e rugas relacionadas à produção excessiva de radicais livres. Os danos na membrana celular alteram a permeabilidade seletiva e permitem a entrada de substâncias nocivas e a saída de elementos fundamentais à sua sobrevivência.

Dicas para evitar o envelhecimento cutâneo

O cuidado diário pode incluir produtos de limpeza, tonificação e proteção solar indicados por profissional de saúde e beleza capacitado. Veja a seguir alguns cuidados para manter a pele sempre jovem e bonita:

Utilizar cosméticos adequados ao tipo de pele

Dessa forma, para reverter a ação dos fatores de envelhecimento, é importante conhecer seu tipo de pele. Ou seja, se ela é normal, seca, mista, oleosa ou madura, e utilizar cosméticos adequados. Limpar e hidratar a pele também são hábitos que ajudam a combater o envelhecimento cutâneo.

Evitar bebidas alcoólicas

Consumir bebidas alcoólicas, por exemplo, diminui nossa capacidade de absorver nutrientes. A pele, então, sofre com falta de proteínas, vitaminas e sais minerais, elementos com funções importantes para regeneração da epiderme. Portanto, beber menos melhora a qualidade da pele.

Utilizar protetor solar

Além disso, utilizar protetor solar indicado por seu dermatologista também é importante. Ele deixa a pele jovem e evita o aparecimento de manchas.

Evitar expor a pele por muito tempo à água quente

Outra questão importante é diminuir o tempo nos banhos quentes. Afinal, quanto mais demorado, mais sensível e vulnerável a pele fica.

Além das dicas acima, adotar uma dieta saudável e praticar atividades físicas também contribui para evitar o envelhecimento cutâneo. Quer aprender a cuidar da sua beleza de forma natural? Então conheça os cursos de cuidados pessoais do NAMU.


Recomendados
Estética

Produtos naturais para cuidar da sua pele

Produtos de cuidados pessoais naturais cuidam d...

Gerais

Ginástica facial: benefícios e porque fazê-la

Que tal suavizar linhas de expressão e rugas se...