fbpx
Logo portal NAMU
HOME » Estética » Corpo e Pele » Outros Tratamentos

Estética

Pele oleosa: dicas para cuidar da sua

Para hidratar uma pele oleosa, o uso de um creme leve e que não obstrui os poros é a sugestão dos dermatologistas
Da redação
27/09/19

Você sabia que pessoas com pele oleosa não só podem como devem passar loções hidratantes? Encontrar a rotina certa para cuidar do seu rosto começa por entender as necessidades do seu tipo de pele.

Ao contrário do que muitos pensam, lavar a pele em excesso pode estimular a produção de óleo. Usar uma loção hidratante leve pode ser uma boa opção para controlá-la.

Nesse artigo, você vai entender qual a melhor rotina de cuidados para a pele oleosa na opinião dos dermatologistas. Confira!

Pele oleosa: como cuidar

Para manter a nossa pele hidratada, o corpo libera substâncias para proteger e lubrificar o tecido epitelial.

Essas substâncias são o sebo e o suor, que juntos formam uma película chamada de manto hidrolipídico, responsável por impedir o desenvolvimento de micro-organismos por sua composição levemente ácida.

Na pele oleosa, a produção de sebo é maior do que a necessária para a lubrificação do tecido.

Esse descontrole da produção sebácea pode ser resultado do desequilíbrio hormonal, de fatores genéticos, de alterações de temperatura corporal e ambiental e da idade.

Quem possui pele oleosa pode sofrer com problemas como formação de cravos e espinhas, dilatação dos poros, inflamação da derme, entre outros.

Limpeza do rosto

As inovações tecnológicas em tratamentos faciais de cosméticos e equipamentos são capazes de fornecer resultados promissores de rejuvenescimento e tratamento das afecções da pele do rosto.

A limpeza de pele oleosa, seca ou mista é um procedimento básico importante para o cuidado facial, conferindo ao rosto um aspecto mais macio, viçoso e saudável.

Esse procedimento é indicado para remover a sujeira provocada pela poluição, equilibrar o pH (nível de acidez) e controlar o excesso de oleosidade da pele.

O pH saudável da pele fica entre 4 e 6, ou seja, isso significa que a pele apresenta um pH ácido, fato que contribui para a proteção bactericida e fungicida na superfície.

pele-oleosa

Limpeza profunda

O estilo de vida moderno tem papel fundamental na saúde da pele. Alguns fatores que podem acelerar o envelhecimento de manchas, acne, cicatrizes, marcas de expressão rugas e flacidez são:

  • ingestão insuficiente de água,
  • abuso de alimentos industrializados,
  • estresse,
  • tabagismo,
  • uso exacerbado de medicamentos e suplementos,
  • exposição demasiada à luz solar
  • e fatores genéticos. 

O procedimento de limpeza da pele oleosa, seca ou mista que consiste na remoção das impurezas acumuladas na superfície e desobstrução de poros facilita a penetração de princípios ativos dos cosméticos e aumenta a oxigenação dos tecidos.

Por isso mesmo, a limpeza é um ótimo recurso para prevenção da acne e preparo para tratamentos estéticos faciais mais profundos, como o peelling.

Como funciona o tratamento

Para a realização desse tratamento facial, é usado um protocolo de tratamento para registrar os produtos cosméticos que são aplicados e certificar que não há nenhum equipamento de eletroterapia.

Para obter um bom resultado do tratamento, o profissional esteticista propõe uma ordem de aplicação dos princípios ativos contidos nos cosméticos, utilizados com base em uma avaliação individualizada do tipo de pele do cliente.

Tudo começa com o uso de um demaquilante, seguido de um agente de limpeza (sabonete), esfoliante, loção tônica e um produto específico para o tratamento para finalizar.

É dever de todo profissional da estética saber escolher os cosméticos de acordo com a formulação, assim como entender a rotulagem de cada um1.

Lista de protocolo

A lista a seguir é útil para reconhecer se o profissional de estética segue um protocolo padrão no atendimento de limpeza de pele:

  • Anamnese (avaliação) para definir o tipo de pele: oleosa, sensível, mista ou madura.
  • Higienização: loção de limpeza, esfoliante ou sabonete para cada tipo de pele.
  • Tonificação: a mais comum tem ação calmante, mas pode ser também adstringente ou clareadora.
  • Loção emoliente: cosmético que auxilia na etapa de extração dos cravos e amolecimento de comedões.
  • Vapor de ozônio ou máscara térmica: recurso que promove dilatação dos poros.
  • Extração com cureta: remoção de cravos e comedões com ferramenta específica.
  • Aparelho de alta frequência: ajuda na cicatrização e higienização pós-extração dos cravos.
  • Máscara calmante e revitalizante: recupera a pele que foi trabalhada em todas as etapas anteriores. Finalização com massagem facial e hidratante com filtro solar.

O resultado imediato do tratamento é uma pele oleosa, seca ou mista homogênea com textura mais fina e macia.

A limpeza de pele é o primeiro passo para a manutenção e restabelecimento da beleza, luminosidade e maciez da pele.

Para o cuidado diário da pele em casa, é recomendado manter uma rotina de limpeza, tonificação e hidratação com produtos adequados e indicados por um esteticista de confiança.

O uso de filtro solar também é um grande aliado para o rejuvenescimento facial.

Hidratação da pele oleosa

Apesar de produzir sebo em excesso, ele não é suficiente para manter a pele completamente hidratada.

Por isso, a pele oleosa também precisa de hidratantes, ainda mais depois da aplicação de produtos para remover o óleo da derme, sugere a Mayo Clinic, uma clínica norte-americana especializada em assuntos médicos.

Usar um hidratante leve para pele oleosa e que não obstrua os poros (não comedogênico) pode ser uma boa opção, conforme relata Sonia Badreshia-Bansal, dermatologista da Academia Americana de Dermatologia.

Limpeza da pele oleosa

A pele oleosa, por possuir um aspecto brilhante e oleoso, muitas vezes pode ser confundida com uma pele suada.

Portanto, pessoas que a possuem tendem a lavar o rosto com certa frequência ao longo do dia. Limpar a pele oleosa em excesso pode trazer, porém, um efeito inverso ao desejado, resultando em uma maior produção sebácea.

O corpo percebe que o óleo foi retirado e sente necessidade de produzir mais e mais rápido.

Normalmente, lavar o rosto duas vezes por dia, de manhã e a noite, já é suficiente para remover as sujeiras da pele oleosa.

A esfoliação pode ser uma boa forma de limpar os poros, mas a prática não deve ser repetida por mais de duas vezes na semana.

A fricção causada pela técnica pode piorar a inflamação da pele e até gerar mais espinhas, segundo Badreshia-Bansal.

Pele mista

Muito comum também é incidência de peles mistas, ou seja, que possuem pontos secos e oleosos. Normalmente áreas como a testa, o nariz e o queixo tendem a ter a pele oleosa, já as bochechas costumam ser mais secas.

Para esse tipo de pele, Badreshia-Bansal recomenda o uso de um produto de limpeza suave que não retire completamente o sebo da pele.

Para hidratar a pele, a dermatologista sugere uma loção de consistência média, que hidrate sem estimular a oleosidade.

Curso de cosméticos naturais

Que tal aprender a limpar, hidratar e cuidar de todos os tipos de pele (inclusive a oleosa) com cosméticos naturais feitos por você mesma? Essa é sua chance!

Confira nosso curso online de cosméticos naturais e veganos. Você aprende receitas fáceis e práticas com dermatologistas experientes, descobre como cuidar do maior órgão do seu corpo e ainda desenvolve uma nova fonte de renda. Acesse agora mesmo.

Referências

1. Gomes, Rosaline Kelly. Cosmetologia: descomplicando princípios ativos. 2a ed. São Paulo: LMP, 2006.

2. Perioto, Deise Kella. Cosmetologia aplicada: princípios básicos. 2008


Recomendados
Estética

Produtos naturais para cuidar da sua pele

Produtos de cuidados pessoais naturais cuidam d...

Gerais

Ginástica facial: benefícios e porque fazê-la

Que tal suavizar linhas de expressão e rugas se...