fbpx
Logo portal NAMU
HOME » Filosofias Orientais » Gerais »

Gerais

A filosofia estóica e sua relação com a nossa vida

Não é segredo que desde que as primeiras correntes filosóficas surgiram, a sociedade busca, de maneira geral, apoio nelas para encontrar formas de viver a vida melhor. A filosofia estóica, por sua vez, é uma das que se aplicam de forma mais prática e eficiente para os dias atuais.  Afinal, ela nos ensina a viver […]
Equipe Namu
26/03/21
Não é segredo que desde que as primeiras correntes filosóficas surgiram, a sociedade busca, de maneira geral, apoio nelas para encontrar formas de viver a vida melhor. A filosofia estóica, por sua vez, é uma das que se aplicam de forma mais prática e eficiente para os dias atuais.  Afinal, ela nos ensina a viver o dia a dia com menos ansiedade, focando apenas naqueles elementos que podemos controlar. Nesse sentido, problemas externos e que não dependem de nossa influência direta começam a ficar de lado, afetando menos nossa rotina e nossa saúde mental.  Sabendo disso, trouxemos aqui um artigo completo com tudo que você precisa saber sobre a filosofia estóica e sua relação com a nossa vida nos dias atuais. Com essa doutrina, certamente você enfrentará os desafios do dia a dia com mais sabedoria. Continue acompanhando!

Os primeiros passos da filosofia estóica

A filosofia estóica é uma corrente filosófica que surgiu como uma linha de pensamento alternativa, mas ainda dentro das ideias praticadas por Sócrates, um dos filósofos mais importantes da Grécia antiga.  Criada por Zenão, em seus primeiros anos ela foi considerada marginal pela elite grega, em maior parte por conta da nacionalidade de seu fundador, que era estrangeiro. As aulas da filosofia eram ministradas dentro das stoás, conhecidas como as portas de entrada das grandes construções atenienses.  Além de Zenão, nomes como o do imperador Marco Aurélio, do escravo Epicteto e de Crisipo de Solis, possuem destaque dentro das linhas de pensamento estóicas. Isso porque um dos principais dogmas dessa vertente é a valorização das ações realizadas, independentemente de cargos ou posições sociais de seus pensadores.

Características da filosofia estóica

Em linhas gerais, a filosofia estóica tem como pilar principal a indiferença (em grego, ataraxia). Ou seja, a atitude de não se importar com a grande maioria dos fatos e acontecimentos da vida. Principalmente se eles não são passíveis de mudança ou não dependem diretamente de nós. Os pensadores dessa linha acreditavam em uma força cósmica maior, que definiria tudo aquilo que deveríamos passar ao longo de nossos dias. Nesse sentido, fatores como a nossa saúde, amizades e felicidade diária não dependem de nós. Logo, não podemos nos culpar por possíveis incidentes ou ocorridos fora do planejado.  Além disso, o estoicismo também trata diretamente sobre aquilo que devemos considerar bom ou mau. Segundo a filosofia, só podemos aplicar esse diagnóstico sobre os fatos que são incondicionais. Em outras palavras, possíveis problemas ou imprevistos não devem ser vistos de forma positiva ou negativa, pois foram decisões do cosmos para nossas vidas.

As 3 fases 

  Assim como muitas outras correntes filosóficas, o estoicismo foi marcado por diferentes fases. No decorrer delas, alguns dogmas foram se alterando e evoluindo de acordo com o pensamento de novos filósofos.  A primeira fase estóica é a inicial, onde o fundador Zenão escreveu mais de 20 livros, entre eles “República”, onde defendeu a tese principal de toda a sua linha de pensamento. A frase “a vida deve seguir a natureza” é o principal marco dos primeiros passos estóicos e serviu como base para a evolução e continuação das teorias.  Já a segunda fase é marcada pela entrada das teorias estóicas na cidade de Roma. Até então, essa é considerada a época mais controversa da escola, já que dentro dela aconteceu uma retomada dos ideais platônicos, sofrendo uma grande influência de outras linhas de pensamento já famosas na região. Na terceira e última fase é onde nós encontramos o maior número de registros escritos sobre o estoicismo. Nela obtemos conclusões como a falsidade de nossas reações emocionais aos fatos do dia a dia, entendendo que a grande maioria das nossas emoções diárias são, na verdade, irrelevantes e não deveriam afetar o nosso bem estar.

Os 10 princípios da filosofia estóica 

Como você pode perceber, levar a vida de acordo com a filosofia estóica significa, na maioria das vezes, agir com mais indiferença aos fatores que costumamos ver de forma negativa. No entanto, no início seguir essa ideologia pode parecer bem complicado. Afinal, somos seres emocionais e, por isso, constantemente afetados pelo que nos cerca.  Por esse motivo o estoicismo estabelece 10 princípios gerais para quem deseja viver com mais harmonia. São eles:  
  1. Ame e aceite o seu destino, pois não há outro melhor;
  2. Sempre aja de forma virtuosa;
  3. Aprenda a diferenciar o que é bom, mau ou indiferente;
  4. Sempre esteja autoconsciente;
  5. Traga os seus aprendizados para a prática;
  6. Internalize os seus objetivos;
  7. Concentre-se apenas no que você controla e aceite o restante;
  8. Trabalhe para transformar os obstáculos em oportunidades;
  9. Assuma responsabilidade apenas pelo que você controla;
  10. Pergunte-se o que poderia dar errado de acordo com as circunstâncias.
 

Como o estoicismo pode nos ajudar no dia a dia?

Segundo pesquisa realizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é o país com maior número de ansiosos no mundo. De acordo com o estudo, quase 10% da população brasileira sofre com o transtorno de ansiedade em algum nível, o que afeta diretamente o seu dia a dia.  Nesse sentido, a busca por meios alternativos para resolver o problema tem aumentado consideravelmente. Por esse motivo, tendo em vista os dogmas estóicos, fazer uso dessa filosofia pode ser um ótimo meio de cuidar da nossa saúde mental.  Afinal, não se preocupar tanto com os fatores do dia a dia e acreditar que tudo acontece por uma razão é um meio de diminuirmos a pressão que colocamos em nossas costas. Ao aceitarmos que não podemos resolver tudo, aceitamos também que algumas coisas simplesmente devem ir embora para que outras melhores possam vir.  Esse entendimento geral sobre a vida faz com que tenhamos uma maior inteligência emocional para lidar com as dificuldades diárias, bem como para resolver problemas simples. E, caso eles não possuam resolução, simplesmente deixar que aconteçam e gerem o impacto necessário para que possamos evoluir com eles.  E aí, gostou de aprender mais sobre a filosofia estóica? Se sim, conheça o super app Namu, o aplicativo de saúde e bem-estar mais completo do mercado. Com ele, você poderá aprender muito mais sobre esse e outros temas que te ajudarão a viver um dia a dia muito mais leve e feliz!  


Recomendados
Gerais

9 benefícios do Tai Chi e como começar

Não se sabe ao certo a origem do Tai Chi Chuan,...