fbpx
Procurar no site Namu
Logo portal NAMU
HOME » Corpo e Mente » Yoga » Pranayama

Pranayama

3 tipos de respiração usadas no yoga

Conheça os tipos de respiração usadas no Yoga e entenda como essas técnicas podem ajudar a trazer equilíbrio físico e emocional para sua vida.
Da redação
12/07/19

Temos consciência de que a respiração é autônoma. Mas, apesar de não pensarmos na ação de respirar em si, afinal, ela faz todo o seu trabalho por conta própria, sabemos que ela pode se descompassar de acordo com nosso estado emocional. E, por isso, é bom conhecer os tipos de respiração. 

No entanto, o contrário também pode acontecer. Ou seja, é possível treinar sua respiração para que ela afete nosso estado emocional de forma positiva. Pelo menos é o que afirmam diversas pesquisas científicas. 

Pois é, além de ser essencial para nossa existência, a respiração também é um dos cinco princípios da yoga

Isso porque a respiração ajuda (e muito!) na realização das posturas e no relaxamento do corpo. Além de proporcionar um estado de calma e tranquilidade para a mente durante a prática. 

Isto é, você pode recorrer aos tipos de respiração usadas na Yoga para se acalmar (e até mesmo controlar a ansiedade) em momentos de tensão.

O que são técnicas de respiração consciente e para o que servem

Os pranayamas (respiração) ajudam não só a melhorar nossas ásanas (posturas) como também ajuda a transformar nossa forma de pensar. O que afeta positivamente nossa vida cotidiana. 

No Yoga, a respiração serve três propósitos essenciais: oxigenar o sangue, nutrindo assim as células do corpo; controlar a nossa energia vital (prana); e dominar sua mente e suas emoções. 

Você já deve ter falado para alguém ou escutado a frase: Respire fundo! Pois bem, os pranayamas são exercícios de respiração que visam controlar energia que permeia todas as coisas ao nosso redor, a fim de ter um corpo saudável e equilíbrio das emoções. 

3 principais tipos de respiração usadas no yoga

Antes de dar continuidade ao tema, é importante ressaltar que a prática da Yoga estimula a consciência do mecanismo respiratório. Para que, progressivamente, você aprenda a utilizar toda a sua capacidade pulmonar. 

E lembre-se: a respiração no Yoga deve ser nasal e suave, ou seja, diafragmática. Entenda mais sobre ela aqui

Respiração abdominal

Conhecida também como respiração do bebê, porque é assim que eles conduzem o ar pelo corpo, durante essa respiração a parte que mais se movimenta é o abdômen. Ou seja, ao inspirar, não é o peito que deve ser inflado, mas sim a barriga. 

quais são os tipos de respiração

Ao expirar, a região abdominal deve reduzir seu volume  aos poucos, enquanto colocamos uma leve pressão na parte abdominal com a intenção de pressioná-la suavemente para dentro, como se o umbigo fosse tocar nas costas. 

Mas, atenção: não faça força enquanto faz o  movimento, pois ele deve ser realizado de forma suave.

Respiração alta

Esta é a forma automática como grande parte das pessoas respira. Esse tipo de respiração ocorre quando, ao inalar o ar, os pulmões enchem-se de ar e o peito fica estufado. E quando, ao exalar o ar, o volume peitoral baixa e os pulmões esvaziam-se por completo.

Na prática da yoga, a atenção a esses movimentos ajuda a controlar melhor a quantidade de ar que inalamos e exalamos e o tempo usado para essa ação. 

Dica: para uma  maior percepção da sua respiração, coloque a sua mão direita sobre o peito para sentir a elevação enquanto inala e exala o ar dos seus pulmões. 

Respiração completa

A respiração completa, como o nome prevê, une os dois tipos de respiração mencionados acima. Isto é, utiliza o sistema respiratório em toda a sua extensão durante a sua prática.

Inspire o ar e sinta-o preenchendo a região abdominal, inflando a barriga e o peito, expandindo a região das costelas para fora e os ombros para cima, como se o seu corpo estivesse abrindo espaço interno.

Lentamente faça o movimento no sentido contrário para a expiração. Ou seja, esvazie o ar do pulmão enquanto o abdômen volta à posição inicial, sempre imaginando que o seu umbigo está cada vez mais para dentro.

 Atenção! Se você ainda não tem familiaridade com esses os exercícios de respiração, faça todos os movimentos de forma suave e lenta, obedecendo os limites do seu corpo. E lembre-se sempre de dar uma rápida pausa entre a inspiração e a expiração.

Experimente fazer a técnica de respiração e relaxamento Adhama Pranayama 

A técnica de respiração está psicologicamente associada aos estados de relaxamento, harmonia e paz, por reproduzir a forma como respiramos durante o sono profundo. 

Para fazer o exercício inspire e expire no ritmo de cinco respirações por minuto. A dica para calcular mais ou menos a respiração é inalar e exalar o ar contando até seis. 

Mas, se você nunca praticou técnica de respiração antes, comece de forma gradual, começando pela inalação e exalação contando até três e, só então, ir progredindo até chegar a seis.

Como fazer a técnica de respiração Adhama Pranayama 

É possível fazer o exercício a qualquer momento e ele pode ser feito sentado ou deitado, sendo a segunda opção a mais indicada, uma vez que a técnica possui natureza sedativa e tem como objetivo relaxar o corpo e a mente.

  1. Deite com a barriga voltada para cima e as pernas flexionadas e posicione os joelhos em paralelos com os pés um pouco afastados;
  2. Coloque as mãos na sua barriga, na altura do umbigo ;
  3. Inspire pelas narinas lentamente, expandindo a barriga, enquanto conta (inicialmente) até três;
  4. Faça uma pausa 
  5. E expire lentamente pelas narinas contando (inicialmente) até três;
  6. Seguindo o seu ritmo tente praticar esse padrão por 5 minutos por dia e vá aumentando gradualmente.

Quer aprender mais sobre Yoga? A Namu tem o curso de Yoga online certo para você. 

Voltado tanto para iniciantes quanto para quem já pratica yoga, no Namu você aprende de forma fácil técnicas e posições de Yoga, sempre acompanhada por dicas dos nossos instrutores. Clique aqui e conheça mais! 


Recomendados
Gerais

Yoga dance: o melhor da dança aliado ao yoga

O yoga dance permite que transmutemos ansiedade...

Vinyasa

Hatha vinyasa yoga: como começar

A professora de yoga Camila Reitz mostra o pass...

Kundalini

kundalini yoga: como ele ajuda o seu dia a dia?

Subagh Kaur Khalsa fala sobre as origens do kun...

Gerais

Budismo tibetano: a história de Daniel Calmanowitz e o cultivo do bem

O monge tibetano, que foi aprendiz de Lama Gang...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *