fbpx
Procurar no site Namu
Logo portal NAMU
HOME » Corpo e Mente » Yoga » Gerais

Gerais

Budismo tibetano: a história de Daniel Calmanowitz e o cultivo do bem

O monge tibetano, que foi aprendiz de Lama Gangchen, conta sua trajetória e de sua família no budismo tibetano
Da redação
28/10/19
Nesta entrevista, você vai conhecer a incrível trajetória de Daniel Calmanowitz, engenheiro eletrônico que transformou a sua vida ao conhecer o budismo tibetano e ter se tornado monge. Confira a seguir:

Formado em engenharia eletrônica, o monge Daniel Calmanowitz conheceu o budismo tibetano em 1987, mesmo ano em que começou a trilhar o seu caminho espiritual. Foi aprendiz de Lama Gangchen Rinpoche, assim como o seu filho Lama Michel.

Entre outras passagens, Calmanowitz relata que durante sua estadia no monastério teve muitos ensinamentos e que, apesar de não saber nada da língua local, a maior dificuldade foi sua adaptação a todos os costumes do budismo tibetano e modo de vida dos tibetanos. Segundo o monge, o seu objetivo de vida é morrer com a sensação de missão cumprida e, ao olhar para seu passado, ver que fez algo de significativo.

Budismo tibetano e o cultivo do bem

Agora você sabe que o monge Daniel e o Lama Michel Rinpoche são da mesma família (material e espiritualmente). Conheça um pouco mais sobre o budismo tibetano pelas palavras do filho que também é um lama reconhecido e reencarnado. Neste vídeo, Lama Michel Rinpoche, mestre da tradição do budismo tibetano, fala sobre as raízes da religião e como ela incorporou conhecimentos de outras práticas. O monge fala também sobre felicidade, sofrimento e altruísmo.

Segundo o budismo tibetano ensinado por Lama Michel, a paz se encontra através de um processo de autoconhecimento, conscientização e, antes de tudo, de um cuidado com as nossas ações do dia a dia. O cuidado com o bem do outro, explica, nos ajuda a atingir a própria paz interior. “É importante ter cuidado para agir, falar e fazer escolhas que levem ao nosso próprio objetivo, mas levando em consideração o objetivo e bem-estar do outro também”, relata o monge.

Budismo tibetano e meditação

Neste vídeo, Lama Michel Rinpoche dá dicas de como meditar conforme os preceitos tibetanos. De acordo com o mestre, a meditação é um instrumento útil para nos relacionarmos com nós mesmos.

“A meditação nos ajuda a ver o momento presente, viver ele, criar o espaço para elaborar nossas emoções e criar espaço para poder encontrar soluções”, relata o lama. A prática de meditação pode ser benéfica ao corpo, pois entre os benefícios estão a coerência cardíaca e melhora de problemas de pressão. Lama Michel ainda declara que para ter uma meditação fluída é preciso se atentar a postura. “O ideal é fazer de manhã, à noite e uma vez durante a tarde também, no almoço ou no metrô, por exemplo”, reforça Lama Michel.

Cursos online de yoga

Agora você sabe um pouco mais sobre o budismo tibetano. Que tal complementar os conceitos e meditações com uma prática que além da atitude espiritual, contempla exercícios corporais e de respiração? Conheça os cursos online de yoga do Namu Cursos. São diversos métodos e professores para você conhecer e praticar onde e quando quiser. Confira!

Recomendados
Gerais

Yoga dance: o melhor da dança aliado ao yoga

O yoga dance permite que transmutemos ansiedade...

Vinyasa

Hatha vinyasa yoga: como começar

A professora de yoga Camila Reitz mostra o pass...

Kundalini

kundalini yoga: como ele ajuda o seu dia a dia?

Subagh Kaur Khalsa fala sobre as origens do kun...

Gerais

Princípios do kriya yoga para a felicidade

Para Osnir Cugenotta, um dos objetivos do kriya...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *