Na prática

Repetição: A meditação cristã é baseada na repetição de uma palavra. Normalmente se utiliza maranatha, advinda do aramaico, língua original de Jesus, que pode ser traduzida como “Vinde a mim, Senhor!”.

Verbalização: As palavras são repetidas continuamente, buscando um estado de calma interior, sem pensamentos ou imagens. As sílabas são repetidas com igual duração: ma-ra-na-tha.

Postura/Duração/Regularidade: De olhos fechados e com a coluna ereta, o praticante repete internamente e continuamente durante 20 a 30 minutos diariamente, pela manhã e ao final da tarde. O objetivo é atingir um estado de comunhão com Deus. A postura pode variar de sentado em uma cadeira com encosto reto, ajoelhado em um banco de oração, sentado no chão ou em uma almofada firme.

Mantra: Para a tradição cristã, a meditação seria como um “orar sem cessar”. Tal repetição é chamada de disciplina do mantra. Nesse estado se fala de abandonar os pensamentos para vivenciar a realidade tal como ela.

Vivencie

Palestras e Entrevistas

Dom Laurence: cultivar a qualidade da atenção

Dom Laurence: cultivar a qualidade da atenção
Palestras e Entrevistas

Meditação cristã nas escolas

Meditação cristã nas escolas
Palestras e Entrevistas

Meditando com as crianças

Meditando com as crianças

Para pensar

O que a meditação oriental tem a ver com o cristianismo?

A meditação cristã, embora concebida modernamente a partir de um contato com as práticas meditativas orientais, já no século 20, tem ligações com um ramo da Igreja Católica que remonta ao período in...

VEJA MAIS

Possibilidades

veja mais sobre o tema