Namu é

Conheça mais sobre o NAMU

Saiba mais sobre

Carbon-free: árvore no lugar das emissões

Programa da Iniciativa Verde adiciona 30 hectares recompostos de Mata Atlântica no projeto Plantando Águas

bellers / Pixabay / CC0 Creative Commons

O Programa Carbon Free permite compensar emissões de carbono por meio do plantio de árvores

A Iniciativa Verde já recuperou cerca de 300 hectares de áreas degradadas, o equivalente a 430 campos de futebol, com o plantio de espécies nativas graças ao Programa Carbon Free. O trabalho ocorre desde 2006. Agora, ele passou a complementar o projeto Plantando Águas com o plantio de árvores em 30 hectares de matas ciliares, que tem a ambiciosa missão de resguardar e impulsionar o volume dos corpos de água no interior do estado de São Paulo. As árvores podem ajudar a absorver até 80% da água da chuva. Ao reter a água no solo, as plantas ajudam a encorpar rios, nascentes, córregos e represas.

ÁrvoreO Programa Carbon Free, concebido pela Iniciativa Verde, permite que empresas, pessoas físicas e eventos tenham compensadas a suas emissões de carbono por meio do plantio, principalmente, de árvores da Mata Atlântica em regiões onde a floresta foi devastada. Mas, para o programa ser contínuo, a instituição necessita das iniciativas voluntárias de empresas e de pessoas físicas e da aceitação e envolvimento de proprietários rurais – parte fundamental para o sucesso do programa já que os mesmos destinam áreas para os plantios de árvores.

Ao criar esse mecanismo inovador para o plantio de árvores visando a preservação ambiental e climática, a Iniciativa Verde possibilitou e tornou viável uma nova fonte de financiamento para a recomposição florestal. Entre os principais benefícios, além obviamente da melhoria dos serviços ambientais, como é o caso da água, estão ainda: a absorção de carbono da atmosfera (ajudando a regular a temperatura do planeta), a criação de corredores para a biodiversidade (auxiliando na preservação das espécies), a conscientização da sociedade (que passa a cuidar mais do meio ambiente) e a geração de renda no campo (incentivando o proprietário rural a preservar a natureza).

Todos esses benefícios são diretamente gerados pelos projetos de recomposição florestal. Impactantes, eles interferem positivamente tanto na região que recebe o plantio como em toda a sociedade por meio da melhoria dos serviços ambientais promovidos pelas florestas. Todos ganham com essa ação que visa um melhor futuro para as florestas, uma maior proximidade entre o empresário e o agricultor, entre a cidade e o campo.

Essa matéria foi publicada na primeira edição da revista Plantando Águas, do Iniciativa Verde.

Foto: Flickr / Agência Brasilia / CC BY 2.0